Após alta do ICMS

Gasolina passa dos R$ 4 em pelo menos oito municípios gaúchos

Preço médio mais caro do litro do combustível foi registrado em Caçapava do Sul: R$ 4,20

11/01/2016 - 18h10min
Gasolina passa dos R$ 4 em pelo menos oito municípios gaúchos  Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

O aumento do ICMS de 25 para 30% já refletiu no preço dos combustíveis em vários municípios gaúchos, segundo levantamento semanal realizado pela Associação Nacional do Petróleo (ANP). Do fim de 2015 e começo de 2016 para a segunda semana de janeiro, pelo menos oito cidades apresentam postos onde o preço médio do litro da gasolina ultrapassou os R$ 4.

Entre os 40 municípios pesquisados, Caçapava do Sul, na Campanha, é o lugar onde encher o tanque ficou mais salgado: o preço médio nos postos locais de 3 a 9 de janeiro foi R$ 4,20. Santana do Livramento, na Fronteira Oeste, teve a segunda média mais cara: R$ 4,18. Também na Campanha, Bagé apresentou o terceiro valor mais salgado, R$ 4,17. Também cruzaram a barreira dos R$ 4 postos de Alegrete, São Gabriel, Pelotas, Rio Grande e São Borja.

Alta do dólar e do ICMS: prepare a carteira para os próximos meses

Pelo menos 12 municípios tiveram aumentos acima do estimado pelo Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do Rio Grande do Sul (Sulpetro), de 7,6%:

— Fizemos uma estimativa do preço na saída da refinaria, mas na cadeia isso tem outras implicações, como o frete e o PIS/Cofins. O valor final fica a cargo da distribuidora e da revenda, que têm autonomia para administrar — justifica o diretor do Sulpetro, Adão Oliveira.

Gaúchos atravessam o Rio Mampituba por gasolina mais barata

Conforme Oliveira, postos que ficam distantes das refinarias pagam taxas de frete mais caras, o que implica no preço repassado ao consumidor. Além disso, segundo o dirigente, a concorrência — ou falta dela — também interfere no valor final.
A Capital apresentou o 11º preço médio mais alto entre as cidades pesquisadas: R$ 3,95. O valor sofreu quase 8% de aumento em relação à semana anterior, quando a média era de R$ 3,67. O mais alto encontrado foi R$ 3,99, registrado em seis postos.

Procon notifica 11 postos de combustíveis após alta do ICMS

Embora não sejam necessariamente os mais caros, alguns municípios da Região Metropolitana estão entre os que tiveram os maiores aumentos. Gravataí foi a cidade onde o preço médio do combustível subiu mais: de R$ 3,50 para R$ 3,94, um aumento de 12,7%. Em Cachoeirinha, o valor médio saltou de 3,58 para 3,93, 9,8% a mais. Em Esteio, a gasolina foi de R$ 3,55 para R$ 3,84, um acréscimo de 8,4%.

Mesmo com o impacto do aumento do ICMS, é possível encontrar gasolina a menos de R$ 3,50 em pelo menos cinco cidades: Sapiranga, Bento Gonçalves, Guaíba, Osório e Novo Hamburgo, esta última a mais camarada para abastecer, segundo o levantamento: o preço médio do litro encontrado nos postos foi de R$ 3,40 de 3 a 9 de janeiro.

Leia as últimas notícias do dia

Em oito dos municípios pesquisados, o preço da gasolina apresentou queda. A maior delas ocorreu em Uruguaiana, cujo preço médio caiu de R$ 3,85 para R$ 3,78, cerca de 1,8%. 

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.