Saúde

Campanha Nacional de Multivacinação busca atualizar carteira de vacinação de crianças e adolescentes

Dia "D" de Mobilização Nacional acontece no dia 24 de setembro, em todas as unidades de saúde

Por: Bárbara Müller
21/09/2016 - 17h08min | Atualizada em 21/09/2016 - 17h11min
Campanha Nacional de Multivacinação busca atualizar carteira de vacinação de crianças e adolescentes Tadeu Vilani/Agencia RBS
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Até o dia 30 de setembro, crianças de zero a cinco anos incompletos e de nove a 14 anos poderão colocar as vacinas em dia. A iniciativa faz parte da Campanha Nacional de Multivacinação, que tem por objetivo atualizar a caderneta de vacinação e contribuir na redução da incidência das doenças imunopreveníveis. De acordo com o Ministério da Saúde, foram enviadas 19,2 milhões de doses extras de 14 vacinas para as unidades de saúde de todo o país.

No Rio Grande do Sul, mais de 1,6 milhão de crianças e adolescentes contemplam o público-alvo. No atendimento, os profissionais avaliam a caderneta de vacinação para completar com a dose que for necessária. Para isso, é importante que os pais ou responsáveis não esqueçam de levar o documento na ocasião. A orientação é válida para todos os postos do país.

Dia "D" será no sábado

O Dia "D" de Mobilização Nacional acontece no dia 24. Em Porto Alegre, as 141 unidades de saúde da Capital estarão abertas para atendimento das 8h às 17h. Fazem parte da campanha vacinas como a tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola), a nova pólio oral bivalente (contra poliomielite) e HPV (contra câncer de colo de útero e verrugas genitais).

Adultos podem atualizar a carteira de vacinação durante a semana

Mesmo que o foco da campanha seja crianças e adolescentes, caso outra pessoa não esteja com alguma dose em dia, poderá ser vacinada. Segundo a enfermeira da Unidade Básica de Saúde da Tristeza, Silvana Fraga, adultos que estiverem com a cartela de vacinação desatualizada também poderão comparecer ao local:

— No sábado, será só para crianças e adolescentes. Mas qualquer pessoa que não tenha feito alguma vacina, principalmente a tríplice viral, pode ir até o posto e fazer durante a semana.

Leia também:
Saiba identificar e prevenir as alergias durante a primavera
Usuários enfrentam dificuldades para retirar medicamentos na Farmácia Distrital Sarandi, em Porto Alegre

A enfermeira reforça que o cartão de vacinação é imprescindível para a aplicação de qualquer vacina. Sem o documento, o atendimento não é realizado.

Vacinação em dia pode evitar problemas com possível falta de estoque

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Para manter em dia a carteira de vacinação da pequena Laís, 1 ano, os pais Bruna Necher Cunha, 27 anos, e Luiz Konarzewski, 30 anos, aproveitaram a manhã de quarta-feira para ir até a UBS da Tristeza.

— Nós acompanhamos bastante o noticiário, vemos que algumas vacinas acabam muito rápido nos postos. Por isso, nos preocupamos em sempre manter a carteira em dia — explica Luiz.

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Entre um resmungo choroso e outro, Laís tomou gotinhas do reforço contra a poliomielite. O casal ainda relata que, quando não encontram a dose necessária em um posto de saúde pública, buscam outras unidades de atendimento. Em último caso recorrem ao serviço particular.



 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.