Lady

Como funciona o papel dos pais na hora de negociar o uso do celular com seus filhos

A dona de casa Aline de Quadros Ferraz, 31 anos, do Bairro Jardim Carvalho, deu um aparelho para a filha Sthefanny, hoje com dez, quando ela tinha dois aninhos.

Por: Karina Chaves
07/10/2016 - 12h00min | Atualizada em 27/10/2016 - 13h54min
Como funciona o papel dos pais na hora de negociar o uso do celular com seus filhos Camila Domingues/Especial/Agência RBS
Foto: Camila Domingues / Especial/Agência RBS

O Dia das Crianças é na próxima quarta-feira, e você pensou no presente que vai dar para o seu filho? Para a gurizada, não precisa nem perguntar. Eles são apaixonados por celulares de alta tecnologia e pelas redes sociais, além dos aplicativos. A dona de casa Aline de Quadros Ferraz, 31 anos, do Bairro Jardim Carvalho, deu um celular para a filha Sthefanny, hoje com dez,quando a pequena tinha apenas dois aninhos.

— Eu achava mimoso ela se ver na câmara e tentar tirar foto — revela a mãe.

Mas como lidar com toda esta tecnologia para que não atrapalhe o convívio social dos pequenos nem o aprendizado deles?

Leia mais:
Os cadernos de personagens famosos que seu filho pede são mais caros? Faça você em casa a capa personalizada
Aprenda a fazer escova no seu cabelo em casa

Tecnologia infinita

Foto: Camila Domingues / Especial/Agência RBS

O primeiro telefone da estudante da quarta série da escola estadual Antão de Faria, no Bairro Jardim Carvalho, além de fazer ligações, apenas fotografava e mandava mensagens. Mas os tempos evoluíram, e o celular então.

— Eu queria um mais moderno, porque o que eu tenho não faz foto frontal, mas não sei se vou ganhar — diz a pequena. 

Aline até cogitava o pedido de Sthefanny, mas resolveu pensar melhor:

— Ela tem um telefone mais simples, a gente não dá um celular mais sofisticado por conta da segurança também. 

Negociações

O modelo que a pequena tem permite acesso às redes sociais como Facebook e WhatsApp.

— Mas tudo monitorado pela gente — afirma Aline.

Já o uso do telefone quando está na escola não tem negociação. E Sthefanny cumpre direitinho o acordo feito:

— Combinamos que, quando ela vai para o colégio, o celular fica em casa, porque, na escola, a brincadeira tem nome, estudar. Ela até fica triste porque todas as amigas levam, mas não adianta nem pedir.

E, mesmo em casa, não vale acessar o telefone a toda hora.

— Além dos deveres do colégio, ela tem tarefas em casa. Depois que faz tudo, pode "brincar" com o celular — diz Aline.

Cuidado de perto

Os pais estão sempre de olho no que a lindinha posta.

— A gente vê as conversas dela. Estes dias, publicou algo que a gente não gostou.  O pai dela (o auxiliar de veterinário Éder Medeiros Ferraz, 38 anos), viu no serviço e, quando foi almoçar em casa, já falou com a Sthefanny. Excluímos a postagem, e ela ficou sem celular por três dias — conta a mãe sobre a letra de funk compartilhada nas redes:

— Achamos que era muita exposição. Ensinamos que nem tudo que ouve ou o que os amigos postam ela pode postar.

Mas Sthefanny ainda não desistiu do seu sonho.

— Acho que mereço, pois faço tudo direitinho — finaliza a menina, com esperança ainda para o Dia das Crianças.

Fique ligada *

/// Não existe idade específica para dar celular aos filhos. Mas impor limites é a maior manifestação de carinho.

/// É saudável que as crianças convivam com as tecnologias desde que sejam monitoradas, não rastreadas.

/// Monitorar não é invadir a vida dos filhos, mas, sim, orientar e cuidar com quem falam e por onde navegam.

* Fonte: psicóloga e professora da PUC Carolina Lisboa

Participe do desfile exclusivo!

O Lady vai voltar em formato de caderno quinzenal a partir da sexta que vem e, para comemorar, que tal participar de um desfile exclusivo da Lojas Lebes, no dia 20 de outubro? Homens e mulheres acima de 18 anos podem se inscrever respondendo: "Por que eu tô podendo?". Dez leitores serão selecionados. As inscrições vão até este domingo! Saiba tudo em diariogaucho.com.br/promocoes.

O caderno volta em edição quinzenal   

Leia outras notícias e reportagens do caderno Lady

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.