Educação

Por R$ 5,5 milhões, Universidade Federal de Juiz de Fora aplicará provas do Saers

O Saers foi criado por decreto em 2007, no governo de Yeda Crusius, mas as provas deixaram de ser aplicadas na gestão de Tarso Genro

07/10/2016 - 11h58min | Atualizada em 07/10/2016 - 11h58min
Por R$ 5,5 milhões, Universidade Federal de Juiz de Fora aplicará provas do Saers Artur Moser / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Artur Moser / Agência RBS / Agência RBS

A empresa que ficou em primeiro lugar na licitação feita pelo governo estadual para a aplicação das provas do Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar (Saers) foi desclassificada por não atender todas as exigências do edital. Com isso, a avaliação será feita pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), segunda colocada no processo.

O custo inicial de R$ 3,2 milhões, na proposta apresentada pela empresa de Cachoeira do Sul, será de R$ 5,5 milhões. A universidade é a mesma que aplicava o Saers no governo de Yeda Crusius e tem experiência em avaliações escolares.

Leia mais
Por R$ 3,2 milhões, empresa vence licitação para aplicar provas do Saers no Estado
Alcoba diz que baixo desempenho no Ideb é resultado de mudanças implantadas no governo Tarso

O Saers foi criado por decreto em 2007, no governo de Yeda Crusius (2007-2010), mas as provas deixaram de ser aplicadas na gestão de Tarso Genro (2011-2014). Na última edição, de 2010, a UFJF recebeu R$ 2,4 milhões pelo trabalho.

A Secretaria Estadual da Educação afirma que os R$ 5,5 milhões virão de um financiamento do Banco Mundial. Pelo cronograma da licitação, as provas seriam aplicadas em dezembro, mas como o prazo é curto, a avaliação pode ficar para o ano que vem. A assessoria da Seduc disse que a pasta vai esperar a assinatura do contrato com a universidade federal para confirmar as datas das provas.

Conforme o edital, a empresa vencedora assinará um contrato de 10 meses para aplicação das provas em todas as escolas estaduais, e nas escolas municipais e privadas que aderirem ao Saers. O edital prevê a participação de 249.322 estudantes da rede estadual.

Leia as últimas notícias

Assim como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do governo federal, o Saers vai avaliar os estudantes nas áreas de português e matemática. A diferença é que no Ideb fazem a prova alunos do 5º e do 9º ano do ensino fundamental e do 3º ano do Ensino Médio. Já a avaliação estadual é para 2º e 6º anos do fundamental e 1º ano do Ensino Médio. Também serão aplicados questionários socioeconômicos a estudantes, professores e diretores para identificar outros fatores que influenciam no desempenho escolar.

O que é o Saers?

É um sistema de avaliação da qualidade do ensino no Rio Grande do Sul. Foi instituído por decreto em 2007, mas uma primeira prova foi feita em 2005. O exame deixou de ser aplicado em 2011.

Quais escolas participam?

Todas as escolas da rede estadual, além das escolas privadas e das redes municipais que aderirem ao programa.

Quem fará a prova?

A prova de português e matemática será aplicada para alunos do 2º ano e do 6º ano do fundamental e do 1º ano do ensino médio.


 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.