Saúde

Quase 10 mil pacientes aguardam para realizar exames pelo SUS em Porto Alegre

Mais de 87,8 mil pessoas aguardavam por uma consulta especializada, segundo último balanço da Secretaria de Saúde

Por: Maria Eduarda Fortuna
10/10/2016 - 20h23min | Atualizada em 10/10/2016 - 20h23min
Quase 10 mil pacientes aguardam para realizar exames pelo SUS em Porto Alegre Marcello Casal Jr. / Agência Brasil/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil / Agência Brasil

Porto Alegre tem mais de 9,6 mil pessoas aguardando na fila do Sistema Único de Saúde (SUS) para a realização de exames. Alguns pacientes esperam há mais de três anos. Enquanto isso, reportagem apresentada no domingo pelo programa Fantástico, da TV Globo, mostrou que políticos furam a fila do SUS em troca de votos. As informações são da Rádio Gaúcha.

Conforme dados da Secretaria de Saúde, o eletroencefalograma em sono induzido é o exame com maior tempo de espera: três anos e três meses. Já a ultrassonografia transvaginal tem o maior maior número de pessoas aguardando, 2,4 mil. 

Leia mais:
Reportagem mostra fraude na fila do SUS em troca de votos
Menina que precisa de cirurgia para caminhar aguarda na fila do Sus com outras 400 crianças

Ainda conforme a pasta, 87,8 mil pacientes esperavam por uma consulta especializada em julho. Desde lá, a secretaria implantou um novo sistema de marcação de consultas, que promete reduzir o tempo de espera. Os números atualizados só serão divulgados em dezembro. 

Conforme o último balanço da secretaria, ortopedia é a especialidade com maior demanda. São mais de 8,9 mil pessoas aguardando uma média de três anos para o atendimento. Cirurgia Geral (6,8 mil), Neurologia (7,5 mil) e oftalmologia (6,3 mil) também estão na lista das mais procuradas. 

Segundo o secretário municipal da Saúde, Fernando Ritter, com a informatização já é possível perceber uma redução da fila.

— Diminuiu o número de pessoas que faltam às consultas e os sistema nos permite uma rastreabilidade maior, podemos ver quem marcou a consulta, ou desmarcou e os motivos — explica. 

O secretario ainda destaca que vai se reunir com a direção da Procempa para pedir que o sistema seja implantado nas demais áreas, antes do prazo inicialmente previsto. A estimativa da secretaria era informatizar os exames complementares e internação hospitalar até o ano que vem. 

O novo sistema de marcação permite que em 75% das especialidades, que não têm filas de espera, os paciente saiam com a consulta marcada no mesmo dia. Antes, o processo era manual. Nos casos com filas, a solicitação também é cadastrada e as equipes entram em contato com o paciente para informar o dia do atendimento.

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.