Economia

Entenda por que a cesta de Porto Alegre é a mais cara do país

Em 2016, Porto Alegre encerrou o ano à frente entre as capitais do país com o preço mais caro da cesta básica. Entenda por que a capital dos gaúchos carrega esta liderança.  

04/01/2017 - 20h53min | Atualizada em 04/01/2017 - 20h53min
Entenda por que a cesta de Porto Alegre é a mais cara do país Rogerio da Silva/Agencia RBS
Foto: Rogerio da Silva / Agencia RBS  

A cesta básica de Porto Alegre era a mais cara do país no fechamento de 2016. Custou R$ 459,02 em dezembro. Houve aumento de preços em todas as 27 capitais pesquisadas. Quem mora na Capital gaúcha e vai ao supermercado regularmente já constatou o que o levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) comprova: aqui, se paga bastante para levar para casa um conjunto de 13 itens alimentícios essenciais para sustentar uma família. Segundo o Dieese, a persistência no topo da cesta básica mais cara passa pelo custo de transporte, pela qualidade de produtos e pela própria metodologia do Dieese.

– A cesta básica é diferente em cada região do país, tem quantidades diferentes de itens de acordo com os hábitos alimentares locais. A quantidade de carne é diferente, nem todas as cestas têm batata e a farinha pode ser de trigo ou de mandioca – explica o secretário técnico do escritório do Dieese no Estado, Ricardo Franzoi.

Leia mais
Dez dicas de economia e sustentabilidade para pequenos negócios
Mais de 18 mil lojas de shoppings foram fechadas em 2016 em todo o país

Veja quais são os produtos que compõem a cesta básica e os motivos apontados por especialistas que justificam os custos mais altos em Porto Alegre.

Foto: Leandro Maciel / RBS
Foto: Leandro Maciel / RBS


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.