Perigo

Jovem tem pele das costas sugada por ralo de piscina, no Vale do Sinos

Iohana Feldmann, de Ivoti, viveu momento de desespero na véspera de Ano-Novo

04/01/2017 - 13h46min | Atualizada em 04/01/2017 - 16h40min
Jovem tem pele das costas sugada por ralo de piscina, no Vale do Sinos Arquivo pessoal/
Sucção do ralo da piscina deixou um hematoma nas costas de Iohana Feldmann Foto: Arquivo pessoal  

Uma brincadeira na piscina de familiares em Ivoti, a 55 quilômetros de Porto Alegre, fez com que Iohana Feldmann, 20 anos, passasse a virada do ano com dores e um hematoma. Na tarde do dia 31 de dezembro, enquanto brincava de cabra-cega com o namorado e os cunhados na piscina, Iohana se refugiou na beirada e acomodou as costas no ralo lateral que puxa a sujeira da água. O dispositivo acabou sugando a pele da jovem, mantendo-a presa e em estado de desespero.

Leia mais:
Segurança em primeiro lugar: confira dicas para evitar acidentes com ralos de piscina
Piscinas públicas de Porto Alegre não abrirão na data prevista
Diversão na piscina de plástico também requer cuidados

Apesar de a sogra e o namorado tentarem desvencilhá-la do ralo e desligarem a bomba que faz o sistema de filtragem funcionar, Iohana continuou presa. Ela só conseguiu se soltar quando o cunhado colocou a mão entre suas costas e o ralo, permitindo que o ar entrasse e rompesse o vácuo da sucção.

Ralo da piscina onde a jovem ficou presa Foto: Arquivo pessoal

— Foi muito forte. Parecia que os ossos iam quebrar. Eu não conseguia respirar. Gritava e a voz não saía direito. Foi uma sensação muito ruim — recorda.

A situação não durou mais de um minuto, mas foi o suficiente para que as dores permanecessem dias após o acidente. Iohana foi submetida a avaliação médica e tomou remédios, mas ainda carrega nas costas um machucado com o desenho do ralo que sugou sua pele. Num relato que publicou no Facebook, a jovem alertou: "Espero que esse caso sirva para redobrarmos o cuidado".

Cuidados com o ralo da piscina

Segundo a assessoria de imprensa da Associação Nacional dos Fabricantes Construtores de Piscinas e Produtos Afins (Anapp), ficar preso em ralos de piscina não deve ser considerado uma situação normal. Sempre que o caso ocorre, deve-se a alguma falha na operação do sistema de bombeamento, ausência de grade antiaprisionamento nos ralos ou mesmo má utilização. Projetos mal elaborados acabam criando condições inseguras que facilitam esse tipo de transtorno.

Confira, abaixo, orientações sobre o funcionamento do sistema de filtragem da piscina e cuidados que os banhistas devem tomar:

- A água armazenada na piscina precisa ser limpa filtrada. Para isso, sai por um ralo, passa pelo filtro e volta para a piscina pela tubulação de retorno. São estes os dois ralos que encontramos na piscina: um de saída e um de entrada da água;

- A norma NBR 10.339 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) prevê como os ralos e outros itens devem ser instalados, para evitar acidentes;

- Moradores de casas com piscinas e síndicos de condomínios devem solicitar manutenções periódicas para verificar a segurança;

- Existem sistemas de sucção que não precisam ser desligados quando há banhistas na piscina. Se você tiver receio, deve desligar a bomba ou pedir que ela seja desligada;

- Nunca se aproxime dos ralos instalados nas piscinas, nem tente obstruir a passagem de água por eles;

- Evite entrar em piscinas cujos drenos estejam sem tampa ou sem grade de acabamento.

Leia outras notícias


 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.