Santa Catarina

Cacupé e Sambaqui, duas praias longe da muvuca de Florianópolis

Fila para o norte da Ilha em Floripa? Experimente curtir a praia no sossego de Cacupé e Sambaqui

Por: Yasmine Holanda Fiorini
07/02/2017 - 04h00min | Atualizada em 07/02/2017 - 04h00min
Cacupé e Sambaqui, duas praias longe da muvuca de Florianópolis Yasmine Holanda Fiorini/Agencia RBS
Ponta do Sambaqui é destino tranquilo e menos óbvio Foto: Yasmine Holanda Fiorini / Agencia RBS  

Na temporada, todo dia tem fila na SC-401 sentido Norte da Ilha de Santa Catarina, mas é só entrar à esquerda na entrada do bairro Cacupé para encontrar uma calmaria que chega a ser estranha para esta época. É só seguir até o Sambaqui para chagar a prainhas lindas e cheias de tranquilidade.

O mar é calmo, sem ondas. Em quase todas as praias há árvores que fazem uma sombra agradável. E com exceção de um ponto no Sambaqui e de outro no Cacupé que apareceu pela primeira vez na temporada como impróprio, os outros locais analisados pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma) estão próprios para banho.

Leia também
Ilha do Campeche tem uma das águas mais cristalinas do litoral catarinense
As praias escondidas na catarinense Governador Celso Ramos
Doze roteiros para conhecer Santa Catarina além das praias

No dia da visita da reportagem, algumas famílias curtiam o sol e o sossego do bairro. A catarinense Bruna da Silveira estava com a filha. Ela costuma ir na Cacupé há algumas temporadas para fugir do movimento e também por causa do mar, que acredita ser mais seguro para a pequena Júlia.

— A gente foi para Jurerê, mas tem muita muvuca, dá medo de a criança se perder — diz.

Bruna da Silveira no Cacupé Foto: Yasmine Holanda Fiorini / Agencia RBS

Ela dá a dica de levar a própria comida, pois nas praias do bairro não há barraquinhas.

No Sambaqui, a infraestrutura já é melhor. É possível fazer um passeio de stand-up no SUP Sambaqui, em frente à Marina Guará, por R$ 30 a hora e R$ 20 a meia. Adiante, na Ponta do Sambaqui, vale um lanche na Barraca da Tere — os preços são mais baixos que em outras praias, inclusive. A caipirinha, por exemplo, sai a R$ 10, e a porção de batata-frita, a R$ 8.

Irmãs gaúchas curtem a Ponta do Sambaqui Foto: Yasmine Holanda Fiorini / Agencia RBS

Em um cantinho escondido entre as pedras, duas irmãs de Estrela curtiam um chimarrão com a mãe. Era o primeiro dia de férias da família, mas elas já conheciam a região da Ponta do Sambaqui de outros verões.

— É a melhor praia daqui. Todo mundo fala do Campeche, mas não tem essa natureza linda que tem aqui. Vale a pena — opina Viviane Spellmeier.


 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.