Novas medidas

Câmara aprova projeto que proíbe extermínio de cães e gatos por órgãos públicos

Segundo o texto aprovado pelos deputados, o controle da natalidade de cães e gatos deverá ser feito por esterilização cirúrgica, exclusivamente por médico-veterinário

Por: Agência Brasil
08/02/2017 - 21h05min | Atualizada em 08/02/2017 - 21h08min
Câmara aprova projeto que proíbe extermínio de cães e gatos por órgãos públicos Tiago Vianna/Agencia RBS
Foto: Tiago Vianna / Agencia RBS  

A Câmara dos Deputados aprovou hoje projeto de lei que proíbe o extermínio de gatos e cães por órgãos de controle de zoonoses, canis públicos e outros estabelecimentos oficiais congêneres. De acordo com a matéria, que será encaminhada à apreciação do Senado, a eliminação desses animais será autorizada apenas nos casos de cães e gatos apresentarem doenças graves ou infectocontagiosas incuráveis e que coloquem em risco a saúde humana e de outros animais.

Ainda de acordo com o projeto, o Poder Executivo poderá celebrar convênios e parcerias com municípios, entidades de proteção animal, organizações não governamentais, universidades, estabelecimentos veterinários, empresas públicas ou privadas e entidades de classe para que sejam desenvolvidos programas ou feiras de adoção desses animais em todo o território nacional.

Leia mais:
Cães na areia: presença de animais junto a banhistas divide opiniões
Quatro Vidas de um Cachorro: vídeo de maus-tratos foi manipulado, diz organização de defesa dos animais
Canil de Tramandaí promove "Cãominhada" com ajuda de voluntários

Segundo o texto aprovado pelos deputados, o controle da natalidade de cães e gatos em todo o território nacional, após estudo feito nas localidades e regiões que apontem para a existência de superpopulação, deverá ser feito por esterilização cirúrgica, exclusivamente por médico-veterinário.

Leia as últimas notícias


 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.