Turismo em casa

Preço das diárias de hotéis nos destinos turísticos de SC cai até 53%

Descontos em hospedagem após o Carnaval são oportunidade para aproveitar o final do verão quando a maioria dos turistas vai embora

Por: Cristian Edel Weiss
06/02/2017 - 06h03min | Atualizada em 06/02/2017 - 20h31min
Preço das diárias de hotéis nos destinos turísticos de SC cai até 53% Léo Cardoso/Agencia RBS
 Hotel nos Ingleses, norte da Ilha, em Florianópolis, oferece preços até 43% mais baixos em março Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS  

O Carnaval termina na primeira semana de março e restarão ainda três finais de semana de verão. Com o esvaziamento dos destinos turísticos no momento em que todo mundo retoma a rotina, as diárias dos melhores hotéis de Santa Catarina despencam do litoral sul ao norte. É a chance de curtir o finalzinho da estação com preços bem em conta, com até 53% de desconto nas diárias.

Levantamento do Diário Catarinense com hotéis mais bem qualificados pelos viajantes do Trip Advisor – rede internacional de turismo que congrega dicas e avaliações de usuários – demonstra que boa parte segue a tendência de baixar em um terço o valor das diárias nos próximos 45 dias. E para quem deseja tirar uns dias de folga em outro Estado ou pelos países do Mercosul, é possível conseguir passagens aéreas até 62% mais baratas.

O presidente da Santa Catarina Turismo (Santur), Valdir Walendowsky, reforça que o período pós-Carnaval é propício para fomentar o turismo regional no litoral. Mas ainda é frequente a vinda do público da terceira idade, principalmente para Balneário Camboriú, e uruguaios em todo o litoral, que tende a se intensificar dias antes da Páscoa. Por isso, ele reforça que é importante pesquisar bem antes de escolher o destino.

Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Santa Catarina, Osmar Vailatti explica que a maioria dos empreendimentos de hospedagem usam tarifas flutuantes, que variam conforme o aumento da demanda. Vailatti afirma que, de modo geral, esta temporada foi mais fraca do que o esperado e, por isso, muitos hotéis têm derrubado os preços para atrair público.

– Efetivamente, diante da movimentação menor nos hotéis de lazer, os preços estão com descontos em relação a 2016. A média das diárias gira em torno de 20% a 25% abaixo do ano passado. É uma realidade que a hotelaria de SC está enfrentando.

Vailatti é proprietário da Pousada Pedra da Ilha, em Penha, no litoral norte, cujos preços baixaram 33,9% ao comparar o segundo fim de semana de fevereiro com o de março.

– Nossas reservas para março estão superiores às do ano passado, o que não aconteceu em janeiro e fevereiro. A conclusão a que cheguei é que o pessoal se controlou mais para viajar na temporada, quando os preços são mais altos e o volume de dinheiro é menor. Quem pôde, retardou as férias e deixou para viajar nessa época – diz Vailatti.

Segundo ele, a ocupação de 21% para março inteiro, registrada até sexta-feira passada, é o melhor resultado desde 2013 para a pousada. Por isso, para quem pretende tirar uns dias de folga, curtir o fim de semana ou postergar as férias, o recomendável é fazer a reserva o quanto antes, se quiser garantir o melhor preço.

 Il Campanario, em Jurerê, tem descontos para crianças em março  Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Em Florianópolis, a gerente de operações do Il Campanario, Ana Ferrari, afirma que  os catarinenses são minoria entre o público do resort. Eles costumam aproveitar as instalações apenas para passar o dia e curtir a piscina. Boa parte vem de Curitiba, São Paulo, Rio Grande do Sul e da Argentina, país onde as aulas recomeçam apenas em meados de março. 

Mas o hotel de Jurerê Internacional oferece boas condições para março, mês em que as tarifas mínimas despencam 39% ao comparar a tarifa mínima de hospedagem do segundo fim de semana de fevereiro e de março.

Na capital catarinense, outro hotel cuja diária mínima despencou nos dois meses pesquisados é o Costa Norte Ingleses Hotel, em que a economia chega a 43,1%. Segundo o diretor da rede, Luciano Pereira e Oliveira, o que muda em março é o perfil dos hóspedes. 

Em janeiro, vêm mais famílias com filhos em idade escolar ou adolescentes. Já em fevereiro e principalmente março, são famílias com crianças pequenas, que ainda não estão na escola ou a escola pode ser mais flexível, e casais. 

Como a temporada foi mais fraca do que o previsto e os hotéis adotam a tarifa flutuante, Oliveira reforça que, mesmo neste mês, quem ainda não reservou o quarto e negociar direto no balcão tem chances de conseguir tarifas atrativas.

Colaborou Léo Cardoso

Leia também:
Municípios do Oeste e Meio-Oeste lideram lista dos que mais recuperaram a Mata Atlântica em SC

Confira dicas para espantar o tédio em dias de chuva

"Vai ter gorda na praia" mobiliza mulheres na manhã deste domingo na Praia Mole, em Florianópolis

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.