Ensino Superior

Novo campus da Unisinos em Porto Alegre investe em interatividade

Universidade começa a receber seus alunos nesta segunda-feira

19/03/2017 - 19h56min | Atualizada em 19/03/2017 - 19h56min
Novo campus da Unisinos em Porto Alegre investe em interatividade Bruno Alencastro/Agencia RBS
Inspirado em projetos de EUA, Espanha e Coreia do Sul, campus da Unisinos investe na interação entre alunos e professores, entre educação e tecnologia Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS  

Romper com o conceito tradicional de aulas meramente expositivas é um dos objetivos dos espaços pedagógicos do novo campus da Unisinos na Avenida Nilo Peçanha, em Porto Alegre. Inaugurado no final do ano passado, o prédio de oito andares recebe hoje os primeiros alunos. Serão 2,2 mil estudantes de 21 cursos presenciais de graduação, quatro de mestrado e um de doutorado.

A Unisinos desenvolveu o projeto durante cerca de cinco anos, inspirado em experiências de universidades dos EUA, da Espanha e da Coreia do Sul, e com investimento de R$ 250 milhões. O principal diferencial do campus está nas salas de aula, que têm estrutura, mobiliário e tecnologia voltados para a interação. O teto não é revestido com gesso, o que melhora a acústica. Nas paredes, a pintura foi realizada com tinta "riscável", ou seja, não há mais um quadro único, usado apenas pelo professor. Três das paredes de cada sala são quadros – o quarto lado é de janela – que podem ser usados por docentes e alunos, intensificando a participação de todos os envolvidos no processo de aprendizagem. Com isso, a infraestrutura contribui para que as aulas sejam mais horizontais, em contraposição ao modelo vertical de ensino.

O mobiliário também foi desenvolvido com foco na interação: todas as mesas e cadeiras têm rodinhas, o que facilita o deslocamento dos alunos pelo espaço. Assim, os estudantes podem rapidamente transformar a sala de aula em uma roda ou distribuírem-se em grupos. Outra vantagem é a conexão de todos os projetores das salas de aula com a internet.

Leia mais
Porto Alegre ganha novo campus e um projeto ambicioso de educação
Em visita à Capital, ministro da Cultura promete ajudar com "parcos recursos, mas muita boa vontade"
Temer janta em churrascaria com ministros e embaixadores

– Os alunos podem escrever suas ideias na parede durante uma atividade em grupo, fotografá-las e enviar o arquivo pelo celular para o projetor, onde a imagem poderá ser ampliada. Não precisa mais enviar por e-mail para o professor. Pensamos em uma sala de aula do futuro – exemplifica Gustavo Borba, diretor da Unidade Acadêmica de Graduação da Unisinos.

Algumas das salas de aulas também têm divisórias móveis, que podem ser retiradas para a ampliação dos ambientes. Dessa forma, turmas podem ter uma atividade em conjunto, como uma palestra, e depois voltarem novamente aos seus grupos. Isso sem a necessidade de grandes deslocamentos, bastando remover e recolocar a separação dos espaços.

Empréstimo de notebooks e totens de impressão

Segundo Borba, a universidade acredita que a relação entre professores e alunos é o aspecto que faz a diferença na educação, por isso, tudo no novo campus foi pensado para facilitar a troca de experiências entre eles.

– O papel da universidade é dar ferramentas e espaços que ajudem nessa relação. Apostamos no conceito de flexibilidade, para uma educação diferente, fazer a aula mais participativa e menos expositiva. Não há mais o lugar do professor na frente da sala de aula, ele e os alunos podem circular com maior liberdade – diz Borba.

O diretor espera que, com o novo campus, a Unisinos contribua para que Porto Alegre se torne um centro de excelência em pesquisa, assim como é Boston para os EUA. Entre os investimentos tecnológicos que o campus terá para auxiliar os alunos, são destaque os empréstimos de notebooks e os totens para impressão. Pensando em ampliar a sala de informática para além de seu espaço físico, a universidade investiu em notebooks com softwares utilizados pelos cursos para emprestar aos acadêmicos, com uso dentro da universidade. Assim, os estudantes podem utilizar os computadores onde se sentirem mais confortáveis.

Outros aparelhos adquiridos para dar mais comodidade aos alunos são os totens de impressão, que estarão espalhados pelos andares do campus. Com eles, os estudantes poderão imprimir trabalhos sem ter de ficar esperando em filas de lojas de xerox.

Salas de aula: mesas com rodinhas e três paredes para usar como quadro Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS

Para aproximar a comunidade da universidade, Borba também explica que a instituição planeja usar seus espaços para promover eventos abertos, com temas que sejam de interesse do público externo. A biblioteca instalada na instituição também é aberta ao público, que poderá usar o espaço para estudo e consultar as obras no local – o empréstimo é restrito aos estudantes.

No próximo semestre, serão inaugurados o teatro e o centro de convivência. Cristiano Richter, diretor do Campus Unisinos Porto Alegre, informa que o teatro terá capacidade para 600 pessoas, onde será possível realizar eventos culturais e empresariais. Já o centro de convivência será uma espécie de shopping dentro da universidade. Com essa estrutura, em 10 anos a instituição espera acolher 8 mil alunos no campus.


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.