Carinho animal

Cavalo visita dono internado em hospital de Porto Alegre

Médicos garantem que o bicho de estimação ajudou na recuperação do paciente

Por: Guacira Merlin
11/04/2017 - 13h05min | Atualizada em 11/04/2017 - 13h05min
Cavalo visita dono internado em hospital de Porto Alegre Guacira Merlin/Agência RBS
Foto: Guacira Merlin / Agência RBS  

Francisco Mena é um apaixonado pelas tradições gaúchas. Chamado carinhosamente de seu Chico pelos amigos e pela equipe do Hospital Mãe de Deus, o aposentado foi pego de surpresa pelas complicações de uma perfuração intestinal. Ele está internado desde janeiro, sem apresentar as melhoras que os médicos esperavam.

– Mesmo com a medicação ele não se sentia estimulado a sair da cama, não queria se alimentar pela boca de jeito nenhum. A gente tava pensando que a coisa não ia bem – diz o cardiologista Daniel Souto Silveira.

– Eu estava sempre sendo rabugento. Não queria mais caminhar, não queria mais nada – admite seu Chico, que só demonstrava alegria quando o assunto era o melhor amigo: Esquilador das Duas Palmas, um Cavalo Crioulo de 17 anos de idade, cuidado como um príncipe num haras em Viamão.

Leia mais
Pets fazem alegria de pacientes em hospital de Porto Alegre
Transforme seu animal de estimação em um terapeuta

– Faz dois anos que não o vejo por causa das doenças. Chamo ele de meu filho. Pra que serve um bichinho a não ser para mimar?

– O cavalo é tratado sempre com boia à vontade, nunca falta nada. Às vezes acho até um pouquinho de exagero – confirma o amigo Paulo Sérgio da Silva.

Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

Quando seu Chico soube da permissão do hospital para que os pacientes recebessem a visita de cães, resolveu arriscar. Chamou as enfermeiras e perguntou se ele também poderia ter uma visita parecida. Só que de um bicho de estimação que pesa quase 500 quilos.

– Foi um pouco de cara de pau minha – brinca o aposentado. 

– Mas ele é um animal manso, dócil. O Esquilador é especial – diz.

A presença de bichos, cercada de todos os cuidados de saúde e higiene, já é permitida em vários hospitais do país. Tem até nome: terapia mediada por animais. Segundo a psicóloga Marta Chaves, ela provoca uma descarga de hormônios ligados ao prazer e à felicidade nos pacientes, que tendem a se recuperar mais rápido. Por isso, o hospital resolveu permitir a visita.

No dia do encontro, seu Chico fez a barba e aceitou sair do quarto pela primeira vez em mais de um mês. Esquilador também passou por uma preparação: de banho tomado e vacinas em dia, foi escovado com um spray especial para deixar os pelos ainda mais brilhantes.

Na entrada do hospital, o trânsito de ambulâncias foi desviado para dar lugar ao visitante. Centenas de pessoas pararam o que estavam fazendo, pra acompanhar a chegada do cavalo.

– Eu não te disse que ele era lindo? Agora estou me sentindo da minha raça, da raça gaúcha! – Se orgulhou seu Chico, quando Esquilador se aproximou e abaixou a cabeça para receber os agrados. 

Mesmo afastados por tanto tempo por causa da doença, o cavalo reconheceu o dono.

Tão impressionante quanto a presença de um equino na entrada do hospital foi a reação do paciente. Animado, seu Chico falou até em voltar para casa. O comportamento dele mudou tanto que a equipe mal consegue acreditar.

– Ele já está comendo e até dando alguns passos com auxilio do andador – comemora a enfermeira Damisy de Carvalho.

– Pra mim foi surpreendente – completa o médico Daniel. 

– Ele transmite amor e o cavalo retribui, fazendo uma coisa que o bicho nem imagina: salvando a vida dele – diz.

Sem tirar os olhos do Esquilador, seu Chico agradece à equipe que permitiu a visita, um presente bem no dia do aniversário de 65 anos.

– Vocês realizaram meu sonho! A esperança que eu não tinha, agora renasceu!

E completa:

– Ele não é lindo? É maravilhoso esse cavalo!


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.