Recortes de Viagem

A cobrança do despacho da bagagem no Brasil e uma cena de um aeroporto europeu

Para fugir ao pagamento, passageiros lotam cabine com malas de mão

10/05/2017 - 08h00min | Atualizada em 10/05/2017 - 08h00min

Enquanto as decisões judiciais a respeito da cobrança da bagagem vão e vêm no Brasil, após mudança nas determinações da Anac, lembrei de uma cena recente em um aeroporto europeu que pode se repetir por aqui no futuro: em um voo com todos os lugares da classe econômica ocupados, já à porta do embarque, os funcionários da companhia aérea pediam de forma ostensiva que passageiros se voluntariassem para despachar as bagagens, de forma gratuita. Apareceram alguns, mas não o suficiente.

Para barganhar, os funcionários passaram então a oferecer lugar na classe executiva para quem se livrasse da bagagem de mão. Surgiram outros passageiros dispostos a despachar suas malas, mas ainda não o suficiente. 

A medida seguinte foi os mesmos funcionários circularem pela sala de embarque farejando bolsas e malas fora do padrão ou alguém que estivesse com mais de uma peça. Mulheres que carregassem uma bolsa (pessoal, dessas onde costumamos levar carteira, documentos...) um pouco maior e uma mala de mão eram convidadas a despachar a segunda. 

A postura era agressiva, quase como se as pessoas estivessem cometendo algum crime por levar consigo a bagagem, mesmo dentro do padrão, para evitar a cobrança do despacho. Bem chato.

Leia também: como eu arrumo uma mala de mão.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.