Do Leitor

Conheça três programas imperdíveis em Praga, no Leste Europeu

Para quem gosta de caminhar, é possível visitar os principais pontos turísticos da capital da República Tcheca a pé, o que permite conhecer os encantos mais escondidos da cidade

Por: Diogo Baigorra
16/05/2017 - 07h00min | Atualizada em 16/05/2017 - 07h00min
Conheça três programas imperdíveis em Praga, no Leste Europeu Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Jornalista, Diogo ficou vidrado com a capital da República Tcheca em fevereiro Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal  

Conhecida como a Cidade das Cem Cúpulas, Praga esbanja história em cada esquina. É possível se perder por suas vielas repletas de cafés aconchegantes, pubs estilosos, lojas turísticas, prédios antigos e restaurante requintados. Caminhar pela Praça Velha e seu entorno transmite a curiosa sensação de estar em um set de filmagem de algum filme medieval. O frio de fevereiro, mês em que conheci a capital da República Tcheca, não intimida os turistas e moradores, que à noite desfrutam de uma cidade iluminada, segura e acolhedora.

Relógio astronômico

Durante o dia, o sol reflete os tons dourados do relógio astronômico de Praga (Pra¿ský Orloj), que reúne multidões no centro da Praça Velha à espera do espetáculo que tem início de hora em hora, quando surgem as figuras de esculturas que representam a morte, a invasão pagã, a vaidade, a avareza e os 12 apóstolos de Cristo. Subir a torre do relógio também é uma visita que vale a pena. Do alto, é possível vislumbrar boa parte da cidade, com seus telhados cor de barro, e as cúpulas góticas da Catedral de São Vito, localizada no Castelo de Praga, do outro lado do Rio Moldava.

Leia mais
Um passeio no zoo de Amsterdã
Leitora faz um passeio pela meca do design, na Itália
Museu de areia abriga tesouros no Japão

Ponte Carlos

Para quem gosta de caminhar, é possível visitar os principais pontos turísticos da capital da República Tcheca a pé, o que permite conhecer os encantos mais escondidos de Praga. O percurso da Praça Velha até a Ponte Carlos, o principal cartão-postal da cidade, pode ser feito em 15 minutos ou menos. Ladeada por esculturas de santos, a ponte atravessa o Rio Moldava e segue em direção ao Castelo de Praga, cuja entrada é protegida pelos guardas reais que atraem olhares com a tradicional troca da guarda.

Torre Petrin

Saindo do castelo, é possível contornar o muro à esquerda e seguir em direção à Torre Petrin, considerada a Torre Eiffel de Praga. A caminhada do castelo até lá é um pouco mais longa e pode levar uns bons 40 minutos. No dia em que fomos visitar o parque Petrin, a neve se acumulava pela estrada e pelas árvores, o que tornava o lugar ainda mais especial. Por esse lado, a subida até a colina, onde fica a torre, estava escorregadia devido ao gelo, o que dificultava o passeio para pessoas mais idosas, por exemplo. Para essas, o mais indicado seria usar o bondinho, que parte a cada 15 minutos de um ponto próximo à estação Ujezd.



 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.