Prevenção

Dia D para vacinação contra a gripe registra baixa procura em postos de Porto Alegre 

Secretaria da Saúde alerta, principalmente, para baixa procura para imunização de crianças de seis meses a 5 anos 

13/05/2017 - 11h23min | Atualizada em 13/05/2017 - 11h23min
Dia D para vacinação contra a gripe registra baixa procura em postos de Porto Alegre  Omar Freitas / Agência RBS/Agência RBS
Antônia dos Santos Santana, 81 anos, foi uma das pacientes vacinadas neste sábado pela manhã  Foto: Omar Freitas / Agência RBS / Agência RBS  

A procura por vacinação está abaixo do esperado nos postos de saúde de Porto Alegre neste sábado (13), no Dia D de mobilização contra a gripe. Em toda a cidade, 141 unidades de saúde estarão abertas até as 17h para atender a população (confira a relação completa).

Leia mais
Baixa vacinação de crianças contra gripe preocupa Secretaria da Saúde do RS
Confira os horários dos postos que vão abrir em Porto Alegre e Região

Fazem parte do grupo de pessoas que pode se vacinar na rede pública: idosos, trabalhadores de saúde, crianças de seis meses a cinco anos, gestantes, mulheres no período pós-parto, indígenas, funcionários de presídios e pessoas com doenças crônicas. Neste ano, também foram incluídos professores das redes pública e privada na lista.

A Secretaria Municipal da Saúde alerta, contudo, que, entre os grupos prioritários, a procura por vacinação para crianças está muito abaixo do esperado. Até agora, apenas 30% da meta de imunização deste grupo foi atingida.

No Centro de Saúde Santa Marta, por volta das 10h30, havia mais pessoas atendendo do que sendo atendidas. Já o Centro de Saúde Modelo, na Avenida João Pessoa, é o que tem maior movimento hoje – mesmo assim, abaixo do esperado.

Em todo o país, a expectativa é vacinar 54,2 milhões de pessoas. Além do Dia D, a campanha de vacinação segue até o dia 26 de maio.

Documentação

Para fazer a vacina em crianças, os pais ou responsáveis devem apresentar a carteira de vacinação. Pessoas com comorbidades devem ter em mãos atestado médico ou receita de medicamento de uso contínuo que comprove a doença.

Já os profissionais de saúde e professores precisam apresentar carteira de trabalho ou contracheque com descrição do local de trabalho. Idosos e demais grupos devem levar o Cartão SUS ou documento de identidade.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.