Catolicismo

Pais contam história de menino brasileiro que teria sido curado por milagre dos pastores de Fátima

Uma multidão de 400 mil peregrinos de todo o mundo deve se reunir na grande esplanada da Basílica de Fátima nesta sexta 

Por: AFP
11/05/2017 - 19h44min | Atualizada em 11/05/2017 - 20h11min
Pais contam história de menino brasileiro que teria sido curado por milagre dos pastores de Fátima PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP
Nesta quinta, fiéis já se acomodavam na esplanada da Basílica de Fátima Foto: PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP  

Os pais de um jovem brasileiro narraram nesta quinta-feira em Fátima a história de sua rápida cura após uma grave queda, que se converteu em um milagre necessário para canonizar os dois pastores que asseguraram ter visto a Virgem Maria há 100 anos.

João Batista e sua esposa, Lucila Yurie, se apresentaram para a imprensa, sem seu filho Lucas, no santuário católico, em Portugal, onde o papa Francisco chegará em peregrinação nesta sexta-feira.

— Agradecemos a Deus pela cura de Lucas e sabemos, com toda a fé de nosso coração, que foi obtida graças ao milagre feito pelos pequenos pastores Francisco e Jacinta — disse seu pai, muito emocionado.

Em março de 2013, o menino, então com cinco anos, caiu da janela de uma altura de mais de seis metros e sofreu um grave traumatismo craniano, relembrou Batista. Foi transferido do seu povoado em Juranda para o hospital Campo Mourão, no Paraná, "onde chegou no estado de coma grave e sofreu duas paradas cardíacas antes de ser operado de urgência", contou.

— Os médicos lhe davam poucas chances de sobreviver — assinalou o pai.

Leia mais:
Papa Francisco canonizará crianças pastoras de Fátima em 13 de maio
Brasileiro que teria sido curado por milagre irá à canonização de pastores
"Nenhuma violência pode ser cometida em nome de Deus", diz Papa Francisco

Após entrar em contato com um grupo das Carmelitas, a família do menino, já "muito devota" de Nossa Senhora de Fátima, começou a invocar os pastores.

— Dois dias depois, Lucas acordou. Estava bem e começou a falar — assegurou Batista.

O menino deixou o hospital 12 dias depois do acidente. "Se recuperou totalmente, sem sequelas", disse seu pai, acrescentando que "os médicos, incluindo os que não creem, não puderam explicar essa recuperação".

Após reconhecer o fato como milagre, o papa Francisco canonizará Francisco Marto e sua irmã Jacinta, no sábado, exatamente 100 anos depois do dia em que disseram ter visto pela primeira vez a Virgem Maria.

As duas crianças, mortas pela gripe espanhola em 1919 e 1920, aos 10 e 9 anos respectivamente, foram beatificadas pelo papa João Paulo II, em Fátima, em 13 de maio de 2000.

Grande número de fiéis é esperado

À espera da chegada do papa, as autoridades portuguesas reforçaram a segurança, conscientes do grande número de fiéis que devem acompanhar a visita do pontífice. Uma multidão de 400 mil peregrinos de todo o mundo deve se reunir na grande esplanada da Basílica de Fátima para a passagem do "papamóvel" na tarde de sexta-feira, enquanto milhares de pessoas terão que acompanhar as cerimônias em um telão.

A pequena cidade de 12 mil habitantes receberá no fim de semana 40 mil pessoas que chegarão a pé, 2 mil jornalistas, 100 grupos de peregrinos, 2 mil padres, 71 bispos, oito cardeais e 350 enfermos, informou Carmo Rodeia, diretora do santuário.

Cinco fatos sobre as aparições de Fátima

1) Cem anos de devoção popular
No dia 13 de maio de 1917, três pequenos pastores com idades entre 7 e 10 anos disseram ter visto a Virgem Maria em cima de uma azinheira em Cova da Iria, na época um terreno pedregoso próximo à localidade de Fátima. Esta "mulher mais brilhante que o sol" apareceu em outras cinco ocasiões nos meses seguintes.

A emoção provocada pelo anúncio levou entre 50 mil e 70 mil pessoas a se reunir em Cova da Iria durante a última aparição, em 13 de outubro, quando ocorreu um fenômeno meteorológico raro descrito como "o milagre do sol".

A devoção à Nossa Senhora de Fátima, que a Igreja não autorizou oficialmente até 1930, foi marcada por intensas manifestações de fé. Para expiar os pecados ou agradecer à Virgem pela ajuda prestada aos fiéis com problemas de saúde, amor ou dinheiro, muitos peregrinos caminham até Fátima durante vários dias e percorrem de joelhos o caminho de centenas de metros que leva até a Capela das aparições.

2) Três pastores, dois santos
No sábado, o papa Francisco presidirá a cerimônia de canonização de dois dos pastores que disseram ver a virgem: Francisco Marto e sua irmã mais nova, Jacinta, que morreram de gripe espanhola em 1919 e 1920, aos dez e nove anos, respectivamente. As duas crianças foram beatificadas por João Paulo II em Fátima em 13 de maio de 2000.

Sua prima, Lúcia dos Santos, a mais velha dos três pequenos pastores, que se tornou freira, viveu até os 97 anos. O Vaticano planeja beatificá-la desde 2008, três anos após sua morte. Os restos mortais dos três estão dentro da basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, que domina sobre a esplanada do santuário erguido em Cova da Iria.

3) Uma mensagem em três segredos
Segundo a versão da irmã Lúcia, a Virgem lhes passou uma mensagem que deviam manter em segredo, mas da qual o papa Pio XII revelou publicamente duas partes em 1942.

O primeiro segredo se referia a uma "visão do inferno" para denunciar o ateísmo e as perseguições contra a Igreja. O segundo evocava "uma guerra ainda pior" à que estava ocorrendo em 1917, e pedia a penitência dos cristãos e a "conversão da Rússia", na época atingida pela revolução bolchevique. O terceiro segredo, revelado pelo Vaticano em 2000, continha uma visão, julgada profética, do atentado contra João Paulo II na praça de São Pedro de Roma, em 13 de maio de 1981. Em uma visita a Portugal em 2010, seu sucessor, Bento XVI, deu uma nova interpretação – afirmando que a Virgem anunciou o sofrimento da Igreja, que na época foi atingida por escândalos de pedofilia.

4) Os papas peregrinos
O papa Francisco será o quarto pontífice a peregrinar a Fátima. Paulo VI foi o primeiro que rezou no lugar das aparições, em 1967, por ocasião de seu 50º aniversário.

João Paulo II, que viajou para lá em 1982, 1991 e 2000, sentia uma devoção particular por Nossa Senhora de Fátima. Convencido de que salvou sua vida durante a tentativa de assassinato da qual foi alvo, ofereceu ao santuário a bala que o feriu gravemente e que atualmente está na coroa da imagem da Virgem.

Em 2010, Bento XVI foi acolhido ali por 500 mil fiéis.

5) Oito milhões de visitantes
Com os 8 milhões de visitantes aguardados neste ano e os entre 6 e 7 milhões dos anos anteriores, Fátima é um dos santuários marianos mais frequentados do mundo, como o de Guadalupe, no México (20 milhões), o brasileiro de Aparecida (12 milhões), e Lourdes, na França (6 milhões).

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.