Maternidade

Hospital municipal de Novo Hamburgo restringe atendimento de gestantes devido a superlotação

UTI Neonatal e Centro obstétrico estão atendendo acima da capacidade

18/06/2017 - 16h51min | Atualizada em 18/06/2017 - 16h51min
Hospital municipal de Novo Hamburgo restringe atendimento de gestantes devido a superlotação Tadeu Vilani / Agencia RBS/Agencia RBS
Todos os leitos das duas alas estão ocupados Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS / Agencia RBS  

O hospital municipal de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, restringiu o atendimento de gestantes devido a superlotação da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e do Centro obstétrico, neste domingo (18).

Leia mais
Por que as maternidades de Porto Alegre atuam no limite

Após acordo, maternidade de Viamão não corre mais risco de fechar

Por meio de nota, divulgada no início da tarde deste domingo, a Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo (FSNH) pede para que gestantes que necessitarem de atendimento, se possível, procurem os serviços das cidades vizinhas.

Todos os leitos das duas alas estão ocupados. O hospital conta com 11 leitos na UTI Neonatal e 6 leitos no Centro Obstétrico. Ainda conforme a nota, as Centrais de Leitos do estado já foram comunicadas sobre a superlotação.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.