Fim da suspensão

Emissão de passaportes deve ser normalizada em cinco semanas

Novos pedidos podem impactar no prazo. Confecção dos documentos seguirá ordem cronológica de solicitações

Por: Agência Brasil e Zero Hora
21/07/2017 - 18h29min | Atualizada em 21/07/2017 - 20h41min
Emissão de passaportes deve ser normalizada em cinco semanas Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil  

Após a liberação de recursos federais autorizada pelo governo federal, a Casa da Moeda do Brasil informou que, recebeu na tarde desta sexta-feira (21), os arquivos com os dados pessoais dos solicitantes para personalização dos passaportes. 

As entregas seguirão a ordem cronológica dos pedidos. A estimativa de normalização é de aproximadamente cinco semanas e pode ser impactada pelo volume de novas solicitações. 

A lei que liberou recursos para a emissão de passaportes foi sancionada na última quarta-feira (19) pelo presidente Michel Temer, autorizando crédito extra de mais de R$ 102 milhões para o Ministério da Justiça. 

Leia mais
Para onde vai a taxa que você paga ao fazer o passaporte 
Comissão aprova liberação de recursos para retomar emissão de passaportes
Posto de emissão de passaporte no Praia de Belas Shopping começa a operar

Como o orçamento era insuficiente para as atividades de controle migratório e emissão de documentos de viagem, a PF acabou suspendendo a emissão de novos passaportes. Segundo o órgão, o setor atingiu o limite de gastos previstos na Lei Orçamentária da União. 

Porém, a partir do repasse, a PF garante que vai reiniciar o processo de confecção dos documentos, sob responsabilidade da Casa da Moeda. No período de suspensão, foram represados cerca de 175 mil pedidos, que, a partir de agora, serão processados na ordem cronológica das solicitações.

A Polícia Federal disse por meio de nota que vai trabalhar em parceria com a Casa da Moeda para que haja normalização da emissão de passaportes o mais breve possível.


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.