Pequena notável

Yamaha relança a Neo

Scooter 2017 chega na segunda quinzena de outubro com injeção eletrônica e ao preço de R$ 8 mil

17/09/2016 - 10h09min | Atualizada em 17/09/2016 - 15h19min

Fabricada no Brasil entre 2004 e 2012, a Neo está de volta. A Yamaha apresentou a versão 2017 do modelo, que passa a oferecer motor de 125cc e 9,8 cavalos (torque de 0,98kgf.m a 5.500 rpm). O preço é de R$ 8 mil.

No visual, modelo melhorou muito Foto: Divulgação / Yamaha

Em relação às versões antigas, a scooter passou por processo de emagrecimento – ganhou metais mais nobres e pedeu 11kg. Com isso, o peso em ordem de marcha é de apenas 96kg. A ideia dos japoneses é atrair três públicos: os iniciantes, que terão vida mais fácil devido ao câmbio CVT (não há necessidade de trocar as marchas), as mulheres (além de porta objetos e alça para bolsa, o assento tem 77,5cm) e os donos de carros grandes que querem um veículo mais ágil e econômico para o dia a dia na cidade.

Em termos de preço, a scooter da Yamaha está melhor situada que Honda Biz 125 (R$ 8.790) e Suzuki Burgman 125i (R$ 9.490), porém perde para a Honda Lead 110 (R$ 7.3 mil).

A nova Neo vem com injeção eletrônica de gasolina (não é flex) e freios combinados (ao apertar o manete esquerdo, o dianteiro e o traseiro são acionados). O farol é em Led e o tanque é para 4,2 litros. As rodas são de 14 polegadas e, sob o banco, cabe um capacete aberto – com apenas 14 litros, é um dos menores do mercado. As suspensões são com garfo telescópico na dianteira (90mm de curso) e bi-amortecida  (80mm) na traseira. O modelo vem nas cores cinza, branco e vermelho.
A Yamaha não divulgou o consumo do novo motor. O modelo antigo, carburado, com 115cc e rodas de 16 polegadas, fazia em média 33km/l. Uma novidade é que quem compra o modelo 2017 tem direito ao plano de assistência gratuita 24 horas da Yamaha. A cobertura garante, pelo período de 12 meses, serviços como reboque, socorro mecânico, chaveiro, troca de pneus, pane seca, hospedagem, táxi e despachante. O seguro anual custa R$ 600 (base para São Paulo), vendido pela montadora.

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.