Mágica moderna

Como funciona a moto da Honda que para em pé. Confira o vídeo

Apresentado nos Estados Unidos, protótipo também segue o dono por meio de câmera

09/01/2017 - 11h48min | Atualizada em 09/01/2017 - 15h17min
Como funciona a moto da Honda que para em pé. Confira o vídeo Divulgação/Honda
Engenheiro curte uma de piloto e demonstra o funcionamento do Riding Assist Foto: Divulgação / Honda  

Parar a moto e não colocar os pés no chão é coisa para artista de circo ou competidor de trial, certo? Sim, mas essa parte do show deles parece estar com os dias contados. A Honda mostrou na semana passada durante o Consumer Electronics Show (CES), em Los Angeles, no Estados Unidos, uma moto-conceito que para em pé mesmo quando a velocidade é zero. O modelo é equipado com a tecnologia Riding Assist (assistência de pilotagem). Veja aqui como ele funciona.

A nova tecnologia também facilita o equilíbrio da moto em baixas velocidades, anulando o chamado efeito "cobrinha" (como a menor rotação das rodas gera menos inércia, obriga o motociclista a balancear a moto, mexendo o guidão para os dois lados), sobretudo nas motos mais pesadas. O Riding Assist funciona como uma espécie de inteligência artificial e, basicamente, faz o mesmo que pilotos de trial.

Sensores mexem o guidão de um lado para o outro para equilibrar o veículo, e o sistema tem uma vantagem sobre os humanos: ao mesmo tempo, a coluna de direção e o garfo dianteiro se movimentam para frente e para trás, alterando o centro de gravidade da moto e ajudando na empreitada. A moto-conceito foi baseada na plataforma bicilíndrica de 750cc, da qual a NC 750X deriva. O protótipo faz parte do que a Honda chama de ¿Ecossistema de Mobilidade Cooperativa¿, que mescla inteligência artificial e robótica.

A ideia é simples e não causa grandes transtornos à moto, mas devido ao preço, tecnologia não tem data para chegar às ruas Foto: Divulgação / Honda

O sistema conta ainda com uma câmera que permite à moto "enxergar" o condutor e segui-lo a pé, para a entrada ou saída de um estacionamento, por exemplo - bata apertar um botão no painel. A Honda não falou em previsão para colocar o Riding Assist no mercado, mas o desenvolvedor do projeto, Makoto Arai, deixou claro que não deve ocorrer antes de 2020. Apesar de o sistema ser considerado relativamente simples, aumentaria demais o preço dos veículos

Prova disso é que o Uni-CUB, scooter elétrico que usa sistema bem parecido e trazido para o Salão do Automóvel de São Paulo, deveria chegar às ruas em 2018, mas teve sua estreia adiada para 2020, durante os Jogos Olímpicos de Tóquio.

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.