Versão mobile

Sem inflamações

Peeling de vitamina C é alternativa para cuidar da pele no verão

Substância é fotoprotetora e tem reações alérgica e inflamatórica reduzidas

14/01/2012 | 09h10
Peeling de vitamina C é alternativa para cuidar da pele no verão Marc Fender/Morguefile
Peeling não deve ser feito em intervalos menores do que 15 dias entre cada sessão Foto: Marc Fender / Morguefile

O peeling é procurado para prevenir o envelhecimento precoce e clarear manchas ou linhas de expressão. Como provoca uma reação inflamatória, não é muito indicado durante o verão, pois a exposição ao sol pode provocar o efeito contrário.

Uma alternativa para o tratamento durante o verão é o peeling de vitamina C. De acordo com a esteticista Rita Vargas, depois de aderida à pele, a vitamina C se torna fotoprotetora, é um elemento regenerador e protetor.

— O principal diferencial da vitamina C no procedimento é a diminuição alérgica e inflamatória, já que ela é hidratante e fotoproterora, o que não acontece com os peelings tradicionais, que são fotossenssibilizantes, com maior risco de danos à pele no verão — salienta Rita.

A vitamina C é também um dos principais antioxidantes para proteção cutânea, combate radicais livres — é antioxidante — e protege do envelhecimento precoce.

Apesar de a vitamina C ter ativos fotoprotetores, a esteticista alerta:

— Nunca deixe de usar protetor solar regularmente.

Outra recomendação é, antes de se submeter ao procedimento, procurar um especialista, que pode ser um dermatologista ou mesmo um esteticista.

Do ponto de vista médico, o peeling de vitamina C é considerado um procedimento muito seguro, conforme a dermatologista Telma Giordani.

— Ele não agride tanto a pele e não tem tanto efeito rebote em comparação com o peeling tradicional, feito com ácido retinoico e outras subastâncias — explica Telma.

O chamado efeito rebote ocorre quando a pele é exposta ao sol, após o peeling. Ao invés de clarear manchas, o contato com o sol faz com que elas voltem ainda mais intensas.

Segundo a dermatologista, o peeling não deve ser feito em intervalos menores do que 15 dias entre cada sessão. Pode ser usado em qualquer idade e é contraindicado para mulheres grávidas, independentemente da substância utilizada no procedimento.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.