Houve uma vez um verão

Sozinha, com dinheiro e eu queria mais emoção

Cristiane Dias, apresentadora do Esporte Espetacular, conta experiência em seu primeiro e único Planeta Atlântida

23/01/2012 | 03h03
Sozinha, com dinheiro e eu queria mais emoção Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Cristiane ainda lembra do frio na barriga, do vento na cara e da sensação de liberdade que experimentou enquanto caía como se fosse um boneco de pano Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Por Cristiane Dias, apresentadora do Esporte Espetacular
No primeiro fim de semana sozinha na praia, aos 15 anos, a apresentadora do Esporte Espetacular Cristiane Dias usou o dinheiro dado pela mãe para garantir mais emoção à estreia: pulou de um bungee jump de 50 metros no Planeta Atlântida.

Mais de 40 pessoas acertaram que a criança da página 19 da Zero Hora dominical era Cristiane Dias.

Dezembro de 2011. Cá estou no Rio Grande do Norte. Miniférias. Longe para caramba da minha terrinha ao sul. E eis que estou num buggy, família, filho, e me pego vendo aquele marzão sem fim e aquele vento. O vento que corta a cara, a alma e os pensamentos.

O mesmo vento que me cortava a cara entre Capão e Atlântida, de bike pela praia com alguma amiga. O mesmo vento forte que me fez lembrar que eu inventei mais emoção lá em Atlântida.

E lá se vai mais de uma década. Eu estava com 15 anos, no meu primeiro e único Planeta Atlântida. Multidão, e eu lá, com as minhas amigas. E uma boa grana da mamãe, já que ia passar o findi na praia sozinha. Pela primeira vez. Achei tudo incrível e deslizei pela multidão. Parei para ver alguns shows, tipo O Rappa, Kleiton & Kledir — divertidíssimo —, entre outros.

De repente, me dou conta que tinha um bungee jump de 50 metros ao meu lado. E eu queria mais emoção. Era caro. Mas eu tinha dinheiro! O dinheiro do fim de semana. Ok. Subi. E quando dei por mim, estava caindo de peixinho pela multidão, como se fosse um boneco de pano. Segundos que pareceram horas, um frio na barriga que não quero nunca mais ter e, afinal, uma sensação deliciosa de liberdade.

Delícia deve ser a vida de um passarinho... A de boneco de pano, ou melhor, a minha, na sequência, foi quicar mais um pouco no ar. Assim que sentei, extasiada pelo momento vivido, um rapaz da Rádio Atlântida veio me entrevistar para saber como tinha sido pular de bungee jump no Planeta Atlântida. É, bons ventos aqueles.

Sabe quem é a pessoa à direita na foto? Clique e dê seu palpite! A resposta será publicada na Zero Hora de terça-feira.

Notícias Relacionadas

Houve uma vez um verão 14/01/2012 | 03h01

Praia do Barco: medo e delírio no maior festival de música

Após participar de uma maratona de shows, escritor Daniel Galera lembra de ter sido atropelado quando retornava para casa pela Estrada do Mar

Houve uma vez um verão 12/01/2012 | 04h32

O Gre-Nal de mulheres e a mãe d'água intrusa

Maurício Saraiva relata uma partida de futebol feminino na década de 70 e os problemas que teve após uma mãe d'água invadir seu calção

Houve uma vez um verão 09/01/2012 | 03h13

O sapo falante de Cidreira

Cineasta Jorge Furtado conta sua rotina junto à família no Litoral Norte durante a infância

Houve uma vez um verão 08/01/2012 | 09h02

Quando a gente descansava na praia

Jornalista Alexandre Garcia relata as impressões do primeiro veraneio em Santa Teresinha

Houve uma vez um verão 05/01/2012 | 04h59

O espanto da bailarina e os olhos tristes do palhaço

Escritora Jane Tutikian revela suas memórias do veraneio no Litoral Norte

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.