É pra lá que eu vou

Cascata do Garapiá, em Maquiné, é garantia de diversão refrescante

A queda d'água tem 12 metros de altura e a profundidade chega a três metros na medida que se avança pela piscina natural formada

28/12/2012 | 05h21
Cascata do Garapiá, em Maquiné, é garantia de diversão refrescante Ricardo Duarte/Agencia RBS
Paraíso escondido fica dentro da Mata Atlântica Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS

Um local afastado da cidade, onde o sinal do celular não chega e não existem bares e restaurantes pode ser o cenário ideal para passar um dia longe das preocupações. A 25 quilômetros do centro de Maquiné, no Litoral Norte, a Cascata do Garapiá apresenta todos esses atrativos.

São 13 quilômetros até o distrito de Barra do Ouro e, na sequência, é necessário percorrer mais 12 em uma estrada de chão batido. No trajeto, que dura cerca de 40 minutos em função das condições da rota, o visual fica por conta das águas do Rio Maquiné e da densidade da Mata Altântica. A dica é perguntar aos moradores da região a direção correta até a cascata, já que a sinalização é praticamente nula.

Ao longo do caminho a mata vai se fechando e fica impossível seguir de carro. É hora de caminhar até o local — em um percurso que não dura mais do que 10 minutos. Ao se aproximar do destino final, um ar mais frio começa a tomar conta do ambiente e convida o visitante a um mergulho na água verde e cristalina — mas que leva a fama de ser gélida. A Cascata do Garapiá tem 12 metros de altura e a profundidade chega a três metros na medida que se avança pela piscina natural formada pela queda d'água.

— A gente adorou, aqui é lindo. O difícil acesso torna o passeio ainda mais legal, já que a estrada te obriga a entrar no clima do lugar — contou Michele Dutra, 26 anos, natural de Osório, que reservou um fim de semana para conhecer o local na companhia de quatro amigos.

O grupo armou um acampamento no Balneário Municipal, que é administrado pela prefeitura e disponibliza banheiros e churrasqueiras. Outra boa alternativa são os campings privados da região, nos quais é cobrada taxa de R$ 10 por pessoa.

Para curtir ainda mais a bela paisagem, leve lanches, bebidas e vista roupas confortáveis. E, claro, não se esqueça de carregar uma máquina fotográfica para registrar os momentos de aventura e descanso.

Garapiá é demais!

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.