Polêmica sacerdotal

"Tenho a consciência tranquila", diz jovem que teria se passado por padre em Imbé

Em entrevista, Luiz Eduardo Gregis negou ter cometido irregularidade

05/01/2017 - 18h57min | Atualizada em 05/01/2017 - 18h57min
"Tenho a consciência tranquila", diz jovem que teria se passado por padre em Imbé Anderson Fetter/Agencia RBS
Capela Santo Antônio de Pádua, no balneário Presidente, em Imbé Foto: Anderson Fetter / Agencia RBS  

Zero Hora conversou, por telefone celular, com Luiz Eduardo Gregis, 18 anos, que teria rezado as missas sem autorização em Imbé. Disse que se encontrava em Osório no momento e negou ter cometido alguma irregularidade.

LEIA MAIS:
Falso padre reza missas e toma confissões de fiéis em Imbé

Gostaria de saber por que você se passou por padre em Imbé.
O Papa pode fornecer autorização em alguns casos.

A igreja informa que é necessário ter pelo menos 25 anos para ser padre. Que tipo de autorização você tem? Do Papa?
Não tenho, na verdade essas autorizações pararam de ser concedidas. Mas não me passei por padre. Há provas de que me fiz passar por padre?

A paróquia registrou queixa na polícia e conversamos com testemunhas que assistiram às missas e outras que se confessaram com você e o identificaram por fotos na internet. Também conversamos com o seminarista que recebeu você na casa dele.
Esse seminarista deveria ser excomungado. Mas tem fotos provando que eu estive lá na igreja?

Há pelo menos uma foto com uma estola de padre.
Mas essa foto não foi tirada lá.

Enfim, inúmeras testemunhas confirmam que você rezou as missas, e há um registro policial disso. Queria apenas ter a sua versão sobre esse episódio.
Minha consciência está tranquila. Não vou falar por telefone sobre esse assunto. Só pessoalmente. Me deixa teu telefone que depois eu ligo. Que a paz de Deus esteja contigo.

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.