Após incêndio

Subprefeitura de Curumim remove fuligem da faixa de areia

Orla de praia do Litoral Norte amanheceu com poucos rastros de resíduos da vegetação queimada

Por: Bruna Scirea - de Capão da Canoa
09/02/2017 - 11h32min | Atualizada em 09/02/2017 - 11h50min
Subprefeitura de Curumim remove fuligem da faixa de areia Lauro Alves/Agência RBS
Foto: Lauro Alves / Agência RBS  

As praias de Curumim e Capão da Canoa, atingidas pela fuligem de um incêndio em uma área florestal de Cidreira, amanheceram mais limpas nesta quinta-feira. No fim da tarde da quarta, dia em que veranistas tiveram de circular pela orla desviando dos rastros de sedimentos escuros, a subprefeitura de Curumim fez a limpeza da faixa de areia do município.

Em Capão da Canoa, as manchas escuras na beira do mar também já estavam reduzidas na manhã desta quinta. E a sujeira trazida pela água já não vinha na mesma quantidade verificada nos dias anteriores. Zero Hora não conseguiu contato com a prefeitura de Capão da Canoa para verificar se a administração realizou a limpeza da praia.

Leia mais:
Bombeiros combatem incêndio em vegetação no Litoral Norte
Fepam cobra providências de empresa dona da área incendiada em Cidreira
Cães na areia: presença de animais junto a banhistas divide opiniões

A Fundação Estadual de Proteção ao Meio Ambiente (Fepam) acompanha as consequências da fuligem no ambiente praiano — por enquanto, no entanto, não há sinais de prejuízo à balneabilidade nas praias. A fundação recomenda às prefeituras que façam a limpeza das áreas atingidas, removendo o material e descartando-o junto com os resíduos orgânicos.

Leia as últimas notícias


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.