Paralisação nacional

Professores da UFRGS decretam greve imediata

Associados da Adufrgs decidem por ampla maioria paralisação por tempo indeterminado

13/07/2012 | 09h45

Correção: Diferentemente do que informou este site na reportagem "Professores da UFRGS decretam greve imediata" (10/07/2012 - 14h14min), O campus do IFRS fica no bairro Restinga, em Porto Alegre, e não em Restinga Seca. O texto original já foi corrigido.

Na assembleia do Sindicato dos Professores das Instituições Federais de Ensino Superior de Porto Alegre (Adufrgs) nesta terça-feira, os professores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) — de Porto Alegre e do campus de Restinga — decidiram entrar em greve imediata e por tempo indeterminado. Não houve contagem de votos, mas a decisão foi apoiada pela maioria presente. O evento começou por volta das 12h30min e até as 14h15min não tinha terminado.

A decisão vem depois de um plebiscito feito por e-mail questionando os membros do Adufrgs no final da semana passada sobre a paralisação. A Adufrgs representa cerca de 80% dos docentes da UFRGS. O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), que tem cerca de 200 professores da instituição filiados, já havia decretado paralisação no dia 22 de junho.

Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.