No ritmo certo

Reestruturar o dia a dia ajuda a estudar

Como a organização fez com que Gustavo conseguisse focar nos estudos para o vestibular

11/07/2012 | 05h03
Reestruturar o dia a dia ajuda a estudar Lauro Alves/Agencia RBS
Desempenho frustrante em tentativa para entrar em Medicina fez Gustavo trocar método de estudo Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

No ano passado, Gustavo Guthmann Pesenatto, 17 anos, tinha certeza de que, no dia do vestibular, os conteúdos estariam todos na sua cabeça, à disposição. Quando prestou a prova e conferiu o desempenho, a certeza foi embora correndo.

— Fui mal e vi que teria de mudar para conquistar uma vaga em Medicina — conta.

Natural de Eldorado do Sul, Gustavo terminou o colégio em 2010, com 16 anos. Em 2011, ainda fez um ano de cursinho com uma dedicação mediana, segundo ele mesmo. Ia nas aulas e estudava cerca de uma hora por dia em casa. Com o resultado da prova da UFRGS, decidiu mudar: pediu a ajuda de professores e psicólogos e criou uma grade de horários.

A estratégia utilizada por Gustavo, de organizar em uma tabela as atividades da semana, incluindo as horas de estudo em casa ou de diversão, é considerada fundamental. A orientadora educacional do Colégio Marista Rosário Simone Venturini Pinto entende que, com uma tabela de horários, o estudante consegue focar nas principais atividades de estudo e, ainda, saber que tem momentos reservados para o lazer.

— É importante que os alunos descubram de que forma sua memória funciona com mais facilidade, ouvindo o professor, escrevendo resumos ou fazendo cartazes — comenta Simone.

Tática: reforçar os temas mais difíceis

Este ano, Gustavo sabe o que estudará em cada dia, dentro e fora da sala de aula. Foca nas disciplinas em que tem mais dificuldade e, também, nas que pesam mais para o seu curso. As horas de descanso estão previstas no material, que pode variar durante do ano. Os estudos são intensificados quando há simulados no cursinho ou quando os vestibulares se aproximam.

Com a chegada da metade do ano, Gustavo já percebe a diferença da organização no seu cotidiano. Sente-se mais seguro, vê que os pais também estão mais confiantes e, assim, colaboram com seu dia a dia de estudos. Agora, espera que a mudança de comportamento apareça nos resultados deste ano.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.