Roteiro de estudo

Conheça filmes que ajudam a compreender a história

Seleção do caderno Vestibular tem enredos que trazem contextos sociais da pré-história à contemporaneidade

Por: Mariana Müller
17/10/2012 - 17h33min
Conheça filmes que ajudam a compreender a história Reprodução/Reprodução
Em "Tempos Modernos", Chales Chaplin retrata a Revolução Industrial e efeitos da crise de 1929 Foto: Reprodução / Reprodução  

A escolha por temáticas históricas é recorrente no cinema. Com tantos filmes que parecem próximos da sala de aula, é comum alunos e professores utilizarem essas produções para complementar o conhecimento. Mas é preciso atenção.

— Nem todo filme é de história, mesmo que tenha temática histórica — alerta Alexandre Ayub, autor do livro Cinema e História: Guia de Filmes e professor do Colégio Anchieta.

Iair Grinschpun, que dá aulas no Colégio Israelita Brasileiro e no Unificado, utiliza filmes para complementar conteúdos. Para ele, é importante que o aluno tenha conhecimento sobre a matéria que se relaciona com a obra. Grinschpun organizou uma lista de títulos, disponível em www.grupodehistoria.com.br, para auxiliar os candidatos ao vestibular e ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O caderno Vestibular selecionou alguns filmes que abordam períodos históricos específicos. Veja o que é importante observar quando assistir às produções:

Danton

Diretor: Andrzej Wajda

Período: Revolução Francesa — fase do terror

Sinopse: na primavera de 1794, Danton retorna a Paris e constata que o comitê de segurança, sob a incitação de Robespierre, inicia várias execuções em massa. O povo, que já passava fome, agora vive um medo constante, pois qualquer coisa que desagrade o poder é considerado um ato contrarrevolucionário.

Preste atenção: Um clássico sobre a Revolução Francesa que apresenta seu momento mais radical, a chamada Convenção Jacobina. Discute aspectos sobre como alguns governos que na sua origem defendem as liberdades individuais podem se transformar em regimes intolerantes e autoritários.

O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias

Direção: Cao Hambuguer

Período: ditadura militar brasileira — governo Médici

Sinopse: em 1970, Mauro é um garoto mineiro de 12 anos que adora futebol e jogo de botão. Um dia, sua vida muda completamente, já que seus pais saem de férias de forma inesperada. Na verdade, eles foram obrigados a fugir por serem de esquerda e perseguidos pela ditadura. Enquanto aguarda um telefonema dos pais, Mauro precisa lidar com sua nova realidade, enquanto acompanha a Seleção na Copa.

Preste atenção: É uma história ficcional, mas que aborda a brutalidade da ditadura sob o olhar das crianças. A inocência do olhar infantil, imersa em sonhos e ingenuidade, não consegue esconder a brutalidade implícita de um dos períodos mais difíceis da história do nosso país.

Promessas de Um Novo Mundo

Direção: Justine Shapiro, B. Z. Goldberg e Carlos Bolado

Período: conflito entre Israel e Palestina

Sinopse: retrata a história de sete crianças israelenses e palestinas em Jerusalém que, apesar de morarem no mesmo lugar, vivem em mundos completamente distintos, separados por diferenças religiosas. Com idades entre oito e 13 anos, raramente elas falam por si mesmas e estão isoladas pelo medo. Neste filme, suas histórias oferecem uma nova e emocionante perspectiva sobre o conflito no Oriente Médio.

Preste atenção: Documentário com crianças palestinas e israelenses falando de seus pontos de vista sob o conflito. É importante perceber o grau alto de politização das crianças, que têm entre oito e 13 anos. Assista aos conteúdos extras que trazem, por exemplo, as crianças cinco anos depois da gravação.

Tempos Modernos

Direção: Charles Chaplin

Período: Revolução Industrial e efeitos da crise de 1929

Sinopse: um operário de uma linha de montagem, que testou uma "máquina revolucionária" para evitar a hora do almoço, é levado à loucura pela "monotonia frenética" do seu trabalho. Após um longo período em um sanatório ele fica curado de sua crise nervosa, mas desempregado. Ele deixa o hospital para começar sua nova vida, mas encontra uma crise generalizada e equivocadamente é preso como um agitador.

Preste atenção: É outra sátira que aborda, principalmente, a robotização do trabalhador por culpa do fordismo e, também, alguns efeitos da Crise de 1929. O aluno deve perceber que o filme aborda assuntos polêmicos como o uso de drogas e antevia um mundo guiado pela tecnologia. É um clássico de 1936.

O Pianista

Direção: Roman Polanski

Período: II Guerra Mundial — Holocausto

Sinopse: o pianista polonês Wladyslaw Szpilman interpretava peças clássicas em uma rádio de Varsóvia em 1939. Com a invasão alemã e o início da II Guerra Mundial, começaram também restrições aos judeus poloneses pelos nazistas. O filme mostra o surgimento do Gueto de Varsóvia, quando os alemães construíram muros para encerrar os judeus.

Preste atenção: A obra aborda didaticamente todas as etapas do extermínio nazista, desde a exclusão social e o confinamento dos judeus, até sua transferência para os campos de extermínio. A abordagem detalhada torna o filme forte e imprescindível no estudo do nazismo e da II Guerra Mundial.

A Guerra do Fogo

Direção: Jean-Jacques Annaud, Anthony Burgess e Desmond Morris

Período: Pré-história

Sinopse: o filme retrata um período na pré-história e dois grupos de hominídeos. O primeiro, que quase não se diferencia dos macacos por não ter fala e se comunicar por meio de gestos e grunhidos, acha que o fogo é algo sobrenatural por não dominar ainda a técnica de produzi-lo; o outro grupo é mais evoluído e tem comunicação e hábitos mais complexos, como a habilidade de fazer o fogo.

Preste atenção: O aluno tem de prestar atenção em alguns problemas. Um exemplo disso são espécies humanas com características físicas diferentes convivendo juntas ou elementos típicos do período neolítico (sedentarização) retratados no período paleolítico.

O Incrível Exército de Brancaleone

Direção: Mario Monicelli

Período: Idade Média — Feudalismo

Sinopse: em plena Itália do século 11, o cavaleiro Brancaleone, uma espécie de Dom Quixote maltrapilho, forma um exército de quatro miseráveis mortos de fome e parte em direção a um feudo a que julga ter direito. Durante o longo percurso pela Europa da Idade Média, no lombo de um pangaré chamado Aquilante (uma referência ao Rocinante de Dom Quixote), ele vai se defrontar com a peste negra, bruxas e bárbaros, numa sátira demolidora dos conceitos de honra e coragem sobre os heróis medievais.

Preste atenção: É uma sátira que se utiliza da história para fazer graça. Por isso, não há preocupação em ordenar os fatos cronologicamente, o que exige atenção dos estudantes. Há aspectos da Alta e da Baixa Idade Média, por exemplo, que aparecem simultaneamente.

1492 — A Conquista do Paraíso

Direção: Ridley Scott

Período: século 15 — Expansões marítimas

Sinopse: 20 anos da vida de Cristóvão Colombo. Desde quando se convenceu de que o mundo era redondo, passando pelo empenho em conseguir apoio financeiro da coroa espanhola para sua expedição, o descobrimento em si da América, o desastroso comportamento que os europeus tiveram com os habitantes do Novo Mundo e a luta de Colombo para colonizar um continente que ele descobriu por acaso, além de sua decadência na velhice.

Preste atenção: Biografias históricas têm seus méritos. No entanto, a maioria delas incorre num erro frequente. O personagem retratado é apresentado como uma entidade imaculada, desprovida de qualquer defeito. Assim, o mais indicado nesses casos é observar aspectos referentes ao contexto histórico geral.

Dicas para uma boa sessão

Iair Grinschpun, professor de História do Unificado e do Colégio Israelita Brasileiro, e Alexandre Ayub, professor de História do Colégio Anchieta, elaboraram algumas dicas para os estudantes que querem utilizar os filmes para estudar a disciplina:

> É importante vincular a história a um conteúdo. Para isso, o aluno vai precisar estudar ou buscar referências sobre a temática.

> Selecionar bem as obras também é fundamental. Peça ajuda de professores, busque indicações em livros ou sites especializados em educação.

> Antes de começar a assistir, é importante saber sobre o tema. Estudar o período histórico que se relaciona com o filme antes é ótimo. Em caso de dúvidas, é possível ler depois e detectar o que foi bem retratado ou não.

> Leia sobre o filme. É importante saber informações sobre a obra, por exemplo, se é uma ficção, baseado em fatos reais ou um documentário.

> O propósito do filme também é fundamental para poder entendê-lo. Um documentário é diferente de uma obra satírica e de um filme mitológico, por exemplo. Sem informações como essas, o aluno pode se confundir.

> Há obras que retratam períodos abrangentes da história ou situações muito específicas, como uma batalha. Sem essas informações, o estudante pode interpretar o resultado de uma batalha, por exemplo, como o final de uma guerra inteira.

> Vale a pena pesquisar a ficha técnica da obra na internet. É preciso saber a época em que o filme foi feito e o diretor para relacionar com o que é retratado em vídeo.

> Quanto mais informações o aluno tiver sobre o conteúdo que se relaciona com o filme, melhor. Portanto, leia, estude e utilize o filme como um complemento.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.