Preferência pessoal

Redação da UFRGS incentiva candidatos a escolherem seu próprio clássico

Tema desta edição fez vestibulandos elegerem uma obra e explicarem a importância do livro na sua vida

Atualizada em 06/01/2014 | 13h5906/01/2014 | 11h45
Redação da UFRGS incentiva candidatos a escolherem seu próprio clássico Felipe Daroit / Rádio Gaúcha/
Foto: Felipe Daroit / Rádio Gaúcha

Você já pensou qual livro é o seu clássico particular e por que ele é importante na sua vida? Foi a partir dessa provocação que os candidatos tiveram que produzir a redação no vestibular de 2014 da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) na manhã desta segunda-feira.

Leia mais:
> UFRGS tem 20,29% de abstenção no primeiro dia de vestibular
> Problemas no trânsito obrigam UFRGS a atrasar vestibular em 20 minutos
> Saiba o que esperar de cada prova do vestibular da UFRGS

Assim, entre questões de português, os estudantes tiveram 4h30min para escolherem um livro como clássico pessoal e dissertar sobre ele. No ano passado, o tema “O Papel e os Limites do Humor na Sociedade” provocou nos estudantes a reflexão sobre as manifestações de humor cada vez mais comuns nos meios de comunicação, internet e casas de teatro, entre outras situações.

Se no ano passado os estudantes riram ao serem convidados a refletir sobre o papel e os limites do humor na sociedade, em vez do assustador Adamastor da prova de 2012, neste, pelo visto, tiveram dificuldade apenas para escolher o preferido.

— Achei difícil falar sobre o assunto, porque é complicado escolher um único livro, mas depois o texto fluiu — afirma o curitibano Guilherme Roberto de Carvalho, 18 anos.

Também candidato a uma vaga no curso de  Medicina, Ivan Cascaes, 20 anos, achou o tema excelente por ser diferente, de modo que ninguém chegou para a prova "com o texto pronto":

— Falei sobre o 1984, do George Orwel, porque ele faz com que eu me questione sobre a política.

Já Bárbara Bender, 16 anos, achou o tema interessante devido ao incentivo à leitura:

— Escrevi sobre O Vendedor de Sonhos, de Augusto Cury, porque é a história de um andarilho que ajuda as pessoas mesmo depois de ter enfrentado uma tragédia.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.