Ensino adaptativo

Sites oferecem aulas e simulados personalizados para o Enem

Com o foco em um público que já deixou as salas de aula, plataformas online oferecem conteúdo que pode ser visto em qualquer hora e lugar

Por: Guilherme Justino
26/09/2014 - 08h02min
Sites oferecem aulas e simulados personalizados para o Enem Fernando Gomes/Agencia RBS
A técnica em enfermagem Muriel Vianna encaixa os estudos para o Enem na rotina agitada, que inclui cuidar de dois filhos Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS  

Para além das salas de aula, há uma legião de candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) se preparando longe das carteiras e do quadro negro. Nem por isso, deixam de lado as apostilas e os exercícios. Com aulas online, oferecidas por um número cada vez maior de instituições, mesmo aqueles que não têm tempo para frequentar um cursinho podem se preparar com lições ministradas por professores do outro lado da tela – por vezes, sem custo nenhum.

Vem, Enem: acesse a série de reportagens preparatórias para o exame

A oferta desses sites aposta em um público que não frequenta mais a escola, mas ainda deseja cursar o Ensino Superior ou concluir o Ensino Médio. E não são poucos: mais de 1,3 milhão dos candidatos neste ano têm mais de 30 anos, conforme dados do Ministério da Educação, e 537 mil buscam o certificado de conclusão da educação básica.

Quem procura os estudos virtuais tem uma grande diversidade de opções para entender os conteúdos cobrados no maior vestibular do Brasil. São simulados, vídeo-aulas, questões comentadas e reforço naquilo em que o aluno tem mais dificuldade – algo que a tecnologia empregada nesses sistemas consegue detectar. Muitos desses sites oferecem inclusive uma estratégia personalizada: se o candidato vai muito bem em alguma das quatro áreas de conhecimento cobradas no exame, o foco principal dos estudos recai sobre as demais provas.

– Conforme os alunos estudam em nossa plataforma, os algoritmos aprendem sobre eles e passam a recomendar para cada um o conteúdo que for mais importante para ele – define Claudio Sassaki, cofundador da plataforma de ensino Geekie, que oferece um simulado aberto e gratuito com expectativa de alcançar 3 milhões de alunos cadastrados até as provas de novembro.

Leia as últimas notícias sobre educação em Zero Hora

Quem aderiu a essa oferta se mostra animado com a chance de estudar em casa com os mesmos professores que ensinam milhares de alunos em cursinhos pelo Brasil afora. Moradora de Porto Alegre, a técnica em enfermagem Muriel Vianna vai fazer o Enem neste ano com o objetivo de cursar a graduação na área em que acaba de concluir o curso técnico. Com dois filhos e uma rotina agitada – que até há pouco incluía aulas de manhã e estágio à tarde –, ela aproveita as poucas horas disponíveis para estudar online.

– Gosto porque dá a impressão de que o professor está em contato com a gente, como se estivesse em aula mesmo. Se você acerta, ótimo, mas se erra tem a explicação da resposta certa, e lições disponíveis para reforçar os conteúdos – explica Muriel, que tem aulas virtuais desde o início do ano.

QUIZ: teste seus conhecimentos para a prova de Ciências Humanas

Além de oferecer um ensino personalizado, essas aulas estão sempre ao alcance do candidato: no computador, no tablet, no smartphone. Se não há um horário definido para estudar, abre- se a oportunidade de aprender a qualquer hora, em qualquer lugar, dependendo apenas da disponibilidade do próprio estudante.

– É muito cômodo: você pode assistir aulas no ônibus, em casa, onde estiver – afirma Edgar Abreu, um dos coordenadores do site Enem Quiz, da Casa do Concurseiro.

Disciplina contra as distrações online
A grande diferença das aulas online é que não há chamada, nem cobrança por parte do professor: dependem somente da dedicação do aluno. E, como são oferecidas pela internet, o material didático convencional dá lugar a vídeos, apostilas virtuais, questões comentadas e recapitulações – tentando atrair um público que, por buscar a facilidade dos estudos online, tende a ser mais propenso a se dispersar.

Para evitar que a atenção se desvie para as redes sociais – ou outras formas de entretenimento – justamente quando a concentração deve estar toda no aprendizado, a dica é se organizar. O professor Rafael Korman, sócio da Autonomia Educação, empresa dedicada a apresentar métodos de estudo, recomenda que mesmo quem tem pouco tempo disponível para as aulas se programe.

– Às vezes, teu próprio horário é um limitante. Se, por exemplo, só a hora do almoço sobra para os estudos, é preciso distribuir as aulas ao longo de um período maior – diz Rafael.

Tempo, cotas, TRI: estudantes tiram dúvidas sobre as provas do Enem

Para quem vai fazer o Enem nos dias 8 e 9 de novembro e optou pelas aulas virtuais, o professor destaca que pelo menos um momento do dia deve ser dedicado exclusivamente aos estudos.

Com dedicação, os conteúdos personalizados podem se refletir em resultados. A estudante Talita Elis, 18 anos, foi aprovada em duas universidades federais, e hoje cursa Arquitetura e Urbanismo na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Ela afirma que o cursinho virtual a ajudou a obter uma boa nota no Enem.

– No começo, desconfiei um pouco da promessa que a plataforma identificaria meus pontos fracos, mas deu certo: as indicações são bem específicas e realmente foram conteúdos que eu tinha que estudar – garante Talita.

QUIZ: teste seus conhecimentos para a prova de Ciências da Natureza

> Dicas para planejar os estudos
O estudo é em casa, mas exige disciplina. Confira alguns toques para que o tempo dedicado renda ao máximo.

- Ao acompanhar as aulas pelo computador, smartphone ou tablet, desgrude dos demais aparelhos tecnológicos.
- Tenha um objetivo claro ao estudar: durante as lições, se concentre e evite cair na tentação das redes sociais.
- Reserve um período específico do dia para as aulas e simulados, ainda que seja apenas uma hora durante o almoço ou à noite.
- Como não há um cronograma a seguir, aproveite para estudar mais quando tiver um turno livre, mesmo nos fins de semana
- Faça uma distribuição de estudos a longo prazo: se matemática é seu ponto fraco, quantos dias serão necessários para ver todas as aulas?
- Não hesite em aproveitar as vantagens online: faça uma pausa quando necessário, volte naquilo que não entendeu
- Mesmo na reta final, não deixe de lado as horas de lazer: dormir, se alimentar bem e sair com os amigos ajudam até a fixar o conteúdo.

Fonte: Rafael Korman, sócio da empresa Autonomia Educação

Conheça algumas opções

Geekie Games (Enem)
geekiegames.com.br

Uma das pioneiras no ensino adaptativo, com certificação do Inep, oferece um simulado que serve como diagnóstico para aquilo que o candidato mais precisa aprender. A plataforma sugere um plano de estudos adaptado a cada um, oferecendo lições personalizadas e novos testes no mesmo formato do exame. Também é possível estudar por tópicos. A ferramenta esta disponível de forma gratuita até 9 de novembro, último dia do Enem.

Aula Livre (Enem e vestibulares)
aulalivre.net

O site oferece cursos compostos por videoaulas, complementos em PDF e questões de fixação. Para o vestibular e para o Enem, há opções de cursos completos a partir de R$ 9,90 por mês. Apenas uma opção é gratuita, que inclui mais de cem aulas online distribuídas entre 11 disciplinas. Além de vídeos e testes, os alunos têm à disposição apostilas para os estudos.

UOL Enem (Enem)
enem.uol.com.br

Por sete dias grátis (depois, R$ 15 mensais), o UOL Enem oferece podcasts, aulas em vídeo, exercícios, resumos, revisões e simulados online. Há ainda espaço dedicado a temas atuais e questões comentadas, com o auxílio de professores disponíveis 24 horas por dia. É permitido ainda tirar dúvidas sobre questões que não estão na ferramenta, porém com um limite de perguntas por mês.

Enem Quiz (Enem)
enemquiz.com.br

Gratuito até o final do ano, o site oferece simulados adaptativos e comentários em vídeo sobre cada uma das questões cobradas em edições anteriores do Enem. Ao final dos testes, uma análise de desempenho do estudante é apresentada. Um painel de estudos personalizado mostra quantos acertos e erros o aluno teve, indicando também seu aproveitamento. É possível se focar naquelas áreas identificadas como pontos fracos e escolher quais temas estarão incluídos nas questões.

Descomplica (Enem e vestibulares)
descomplica.com.br

Focada em uma abordagem divertida dos estudos, a equipe ministra aulas ao vivo todos os dias, corrige redações e oferece monitoria e aulas particulares. Ao se cadastrar, o aluno tem acesso gratuito a um vídeo de cada módulo, testes e textos de apoio. Para ter direito às demais opções, precisa pagar uma assinatura mensal de R$ 24,99. Parte do conteúdo é disponibilizado em um canal no YouTube.

Professores de Plantão (Enem, vestibulares e concursos)
professoresdeplantao.com.br

Ao colocar alunos pré-universitários e universitários em contato com estudantes de graduação, mestrado e doutorado, o site permite agendar aulas ou solicitar auxílio imediato para tirar dúvidas sobre alguma matéria. O atendimento é feito por meio de planos que custam a partir de R$ 1,25/minuto. Em vez de videoaulas gravadas, o site oferece o contato direto com os educadores para solucionar dúvidas.

AppProva (Enem e OAB)
appprova.com.br

O site estimula os estudos com um simulado em formato de jogo, onde os candidatos podem desafiar os amigos e divulgar seus próprios resultados. Não há, porém, aulas. Depois de terminar o teste, uma análise da performance fica disponível para que o aluno veja onde está bem e onde tem de melhorar. O “jogo” é gratuito, mediante login via Facebook ou Google+, e utiliza a mesma teoria da resposta ao item (TRI) do Enem. Com duas provas de 90 questões cada, o simulado atual segue até 29 de setembro.

* Zero Hora

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.