Próximas férias

Veja como estão os preços para reservas de inverno nas serras gaúcha e catarinense

Canela, Gramado, Nova Petrópolis entram na alta temporada em junho

15/05/2017 - 16h40min | Atualizada em 15/05/2017 - 17h02min
Veja como estão os preços para reservas de inverno nas serras gaúcha e catarinense Carlos André Roani/Divulgação
Foto: Carlos André Roani / Divulgação  

Apesar de eventos como o Natal Luz e a reconhecida qualidade gastronômica terem passado a movimentar a Serra Gaúcha ao longo do ano inteiro, é no inverno que cidades como Gramado, Canela e Nova Petrópolis fazem brilhar ainda mais os olhos dos turistas.Com atrações como réplicas de construções em miniatura no Mini Mundo, bonitos parques e lojas de chocolate a perder de vista, Gramado tem uma série de opções para casais e famílias. 

O tradicional Festival de Cinema será realizado entre 18 e 26 de agosto neste ano – época que deve reforçar a já alta procura pela cidade no inverno. Os preços das diárias em Gramado para esta época variam de R$ 300 a R$ 600 por casal. Canela também atrai visitantes com belas paisagens e alternativas para quem gosta de aventura, além da conhecida Catedral de Pedra, que pode ser vista de praticamente qualquer canto no centro da cidade. Os hotéis cobram de R$ 200 a R$ 500 a diária. 

Leia mais:
A Espanha em cinco paradas
Conheça Blue Mountain, cidade ideal para esquiar ou curtir piscinas aquecidas
Cinco atrações para conhecer Toronto em pleno verão

Muito próxima de Gramado e Canela, a cerca de uma hora e meia da Capital, Nova Petrópolis atrai turistas com sua combinação de tradição, focada na cultura alemã, e diferentes opções de passeio. Duas ótimas paradas são o parque Pedras do Silêncio – com esculturas em arenito que narram a história dos imigrantes que formaram a cidade – e a Aldeia do Imigrante – que mistura uma parte com construções antigas e outra com restaurante, lojas de malhas, artesanato, produtos coloniais e atrações diversas. Na cidade, o valor da hospedagem varia de R$ 200 a R$ 300. 

Para curtir o frio na Serra catarinense 

A Santa Catarina das praias e do sol dá espaço para que os holofotes apontem para uma cidade na Serra que encanta os turistas durante o inverno: São Joaquim. Embora não tenha a mesma estrutura turística dos municípios da Região das Hortênsias, com menos opções de restaurantes e raros museus, São Joaquim leva vantagem no preço baixo e na incrível rota pela Serra do Rio do Rastro, com suas curvas fechadas e as paisagens fabulosas de cachoeiras e montanhas esverdeadas. Há bons hotéis e pousadas por cerca de R$ 250 por casal. 

Também é lá que estão algumas das melhores vinícolas do país, como a Villa Francioni, e várias delas oferecem opções de passeio o ano inteiro. Os mirantes e as trilhas próximas a cachoeiras são boas opções para quando a temperatura der uma trégua – uma parada obrigatória é no Snow Valley, com arvorismo e tirolesa. E quando os termômetros caem muito (não é incomum marcarem -10ºC), a neve é uma possibilidade real. Os turistas também adoram conhecer os imensos pomares da cidade e a cooperativa Sanjo, que envia maçãs para todas regiões – São Joaquim é a maior produtora de (deliciosas) maçãs. 

O centro da cidade é pequeno, mas acolhedor, com uma igreja erguida em basalto, em estilo gótico, e praça com monumentos de madeira. Embora menos variado, o cardápio de opções gastronômicas não decepciona – o café colonial do Boulevard é uma mostra da uma culinária alemã saborosa e a preços convidativos.


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.