Versão mobile

Sem essa de tudo ou nada

VÍDEO: psicanalista destaca que é preciso estar preparado para o revés

Segundo Jair Knijnik, é preciso estar pronto para a frustração e ter flexibilidade para revisar as metas

09/01/2012 | 06h10

O Ano-Novo passou, 2012 já está a pleno vapor, mas você sente que ficou algo para trás: as promessas do Réveillon. Tanto faz o que entrou na lista, guardar dinheiro, entrar na academia, viajar ou mudar de emprego. Nem sempre é fácil cumprir as resoluções, e o caminho começa em separar o possível do impossível.

Segundo o psicanalista Jair Knijnik, mesmo as pessoas mais céticas veem na virada de ano uma oportunidade para marcar aspectos a melhorar e metas a atingir. A questão é não exagerar nas resoluções para não sofrer com a desistência precoce seguida por frustração.

— Ficamos exigentes demais conosco e com os outros no sentido de perseguir metas muito distantes da realidade ou inatingíveis — explica.

No vídeo, Knijnik propõe evitar uma lógica de tudo ou nada. E, muito importante, saber lidar com as frustrações.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.
Imprimir