Versão mobile

Diagnóstico difícil

"Descobrir a doença em fase inicial, por enquanto, é uma utopia", diz pneumologista

Tecnologia permite a detecção precoce do tumor, mas não está disponível na rede pública

16/06/2012 | 07h13
"Descobrir a doença em fase inicial, por enquanto, é uma utopia", diz pneumologista HMV Divulgação/HMV
Hugo Goulart de Oliveira é coordenador da equipe do Núcleo de Tratamento do Enfisema do Hospital Moinhos de Vento Foto: HMV Divulgação / HMV

Hugo Goulart de Oliveira, pneumologista e coordenador da equipe do Núcleo de Tratamento do Enfisema do Hospital Moinhos de Vento, chama atenção para a necessidade de detectar e tratar ocâncer de pulmão desde cedo. 

Rio Grande do Sul é líder em mortes por câncer de pulmão no Brasil

Zero Hora — Qual a situação do diagnóstico atualmente?

Hugo Goulart de Oliveira — O câncer é muito mais lento do que a gente imagina. Em média, 10 anos é o tempo de evolução da doença. O momento entre a detecção e o tratamento é um tempo curto, demora em média um ano. Infelizmente nosso sistema de saúde não prioriza o atendimento para esses pacientes, pois esses casos competem com outras doenças que estão lotando o SUS, como pneumonia e casos mais avançados de câncer.

ZH — Quais as perspectivas de avanços no tratamento da doença?

Oliveira — É um grande dilema o momento do diagnóstico. Geralmente ocorre tardiamente. Já o diagnóstico precoce é quando conseguimos fazer uso da tecnologia para descobrir a doença em fase inicial, a tempo de curar sem cirurgia. Mas por enquanto, isso é uma utopia. Não há como fazer em toda a população, pela falta de equipamentos. Identificar lesões iniciais por métodos de imagem e endoscopia é uma tendência para o futuro. O que está ao nosso alcance é fazer a população entender a importância do acompanhamento médico.

Hoje, com os tratamentos e cirurgias, a pessoa pode voltar a ter uma vida muito próxima a que tinha antes. Para isso é importante suporte de psicológico, nutrição e fisioterapia. Além de se recuperar, dá para viver até melhor do que antes.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.