Versão mobile

Para conscientizar

Ação no Shopping Total foca na saúde do homem nesta quarta-feira

Serão divulgadas formas de prevenção e diagnóstico de tumores mais comuns entre a população masculina

10/07/2012 | 14h22

Com foco na prevenção e conscientização para as doenças masculinas mais comuns, principalmente o câncer e suas diversas variações, a Clinionco promove nesta quarta-feira, no Shopping Total, uma atividade aberta ao público com a presença de especialistas que irão prestar orientações no local. Das 16h às 20h, estarão em pauta as formas de prevenção, diagnóstico precoce e tratamento dos tumores que mais atingem a população masculina no Brasil e, em especial, no Rio Grande do Sul.

Estatísticas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) estimam que mais de 60 mil novos casos de câncer de próstata serão registrados este ano no Brasil. A preocupação com a saúde masculina, no entanto, vai além do foco nesse tipo de tumor. Entre as neoplasias malignas que mais acometem o universo masculino estão os cânceres de pele não melanoma, que é líder nas estatísticas apresentadas pelo Inca, pulmão, boca e laringe, intestino, esôfago e estômago, além dos tumores de pênis e de testículo, exclusivos do homem.

Conforme o médico Rafael Castilho Pinto, coordenador do Centro de Prevenção do Câncer da Clinionco, o câncer de pulmão recebe influência direta do hábito de fumar em cerca de 90% do volume total de ocorrências. Já os cânceres de pele não melanoma e de próstata, em ordem os mais incidentes nos homens, são favorecidos pela resistência masculina aos métodos de diagnóstico precoce. No caso específico de pele, pela exposição desprotegida e constante aos raios ultravioleta do sol.

Ainda de acordo com Castilho, que também é especialista em tumores intestinais, chama a atenção o alto índice de novas ocorrências de cânceres de estômago e de intestino, total que deverá representar quase 4 mil casos no Rio Grande do Sul.

— Nesses tipos de tumores, além do tabagismo, entram os fatores alimentares, como o alto consumo de gorduras, embutidos e defumados, além da baixa ingestão de frutas, verduras e fibras — explica o médico.

Segundo o cirurgião oncológico Marclei Brites Luzardo, a maior prevalência do tabagismo no sexo masculino associada ao consumo diário de bebidas alcoólicas, principalmente destiladas, aumenta a propensão aos tumores de boca e laringe. No Brasil, em média, são cinco casos de câncer de laringe em homens para cada ocorrência em mulheres.

— Mesmo com menor exposição aos agentes cancerígenos, à medida que a mulher adquire hábitos semelhantes aos do sexo masculino, a curva se torna ascendente no surgimento de novos casos femininos — alerta Luzardo.

O Ministério da Saúde lançou, no ano passado, a Política Nacional de Saúde do Homem com o objetivo de facilitar e ampliar o acesso da população masculina aos serviços de saúde. A iniciativa é uma resposta à observação de que as doenças que atingem mais os homens são um problema de saúde pública. De acordo com o ministério, de cada três mortes de pessoas adultas, duas são de homens e os indivíduos do sexo masculino vivem, em média, sete anos menos que as mulheres. A população masculina apresenta ainda, mais comumente, doenças do coração, diabetes, colesterol e pressão arterial elevadas, além de diversos tipos de câncer.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.