Versão mobile

Transplante

Paciente comemora 24 anos de sobrevida após transplante de coração

Órgão de João Carlos Cechella, de 60 anos, é o coração transplantado que pulsa há mais tempo no sul do Brasil

16/05/2013 | 15h33
Paciente comemora 24 anos de sobrevida após transplante de coração Divulgação/Instituto de Cardiologia
Transplantado João Carlos Cechella (à esquerda) comemora os 24 anos de sobrevida Foto: Divulgação / Instituto de Cardiologia

O paciente João Carlos Cechella, 60 anos, celebrou nesta quinta-feira, dia 16, o 24º ano de realização de seu transplante cardíaco. Com esse aniversário, Cechella é o recordista regional de sobrevida pós-transplante — ou seja, tem o coração transplantado que pulsa há mais tempo no sul do Brasil. A cirurgia foi realizada em 1989, no Instituto de Cardiologia, por uma equipe liderada pelo cirurgião cardiovascular e presidente da instituição Ivo Nesralla.

A celebração teve início às 11h30, na recepção do hospital, quando Cechella foi parabenizado pela equipe responsável pelo procedimento. Quando Cechella, natural de Santa Maria, recebeu o transplante, a média de sobrevida dos pacientes com o novo órgão era de cinco anos. O procedimento foi uma das marcas da nova era dos transplantes no Brasil, com a utilização do medicamento antirrejeição, chamado ciclosporina.

Professor aposentado de Educação Física na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Cechella foi diagnosticado com Miocardiopatia Dilatada Congênita, aos 33 anos de idade. Após a cirurgia, levou sete meses para retornar às atividades normalmente, inclusive as aulas na UFSM.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.