Ameaça à saúde

Autoridades dos EUA querem proibir algumas gorduras trans

Alto consumo tem sido causado preocupação na saúde pública

07/11/2013 - 17h59min
Autoridades dos EUA querem proibir algumas gorduras trans stock.xchng/Divulgação
Margarina é um dos alimentos que contêm ácidos graxos trans Foto: stock.xchng / Divulgação  

As autoridades sanitárias dos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira sua intenção de proibir os ácidos graxos trans artificiais nos alimentos devido aos riscos que implicam para a saúde.

A Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) determinou que as gorduras hidrogenadas ou ácidos graxos trans não são reconhecidos como seguros para serem utilizados na alimentação, indicou a entidade em um comunicado.

A FDA afirmou que baseou sua decisão em provas científicas disponíveis e conclusões de painéis de especialistas científicos. A entidade tornará efetiva sua decisão depois de um período de 60 dias para obter mais informações sobre o temo que a indústria da alimentação necessita para cumprir com a proibição.

— Apesar de o consumo de gorduras hidrogenadas artificiais, potencialmente perigosas para a saúde, ter diminuído nas últimas duas décadas nos Estados Unidos, continua sendo uma preocupação maior em termos de saúde pública. Uma nova redução nas quantidades dessas gorduras na dieta americana poderá evitar 20 mil ataques de coração e 7 mil mortes a mais a cada ano — afirmou a diretora da FDA, Margaret Hamburg.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.