Versão mobile

[Alt-Text]

Cuidados

Emagrecer rápido pode comprometer a saúde da coluna

A perda da massa muscular abdominal deixa a coluna mais suscetível a lesões

21/02/2014 | 13h50
Emagrecer rápido pode comprometer a saúde da coluna Jessé Giotti/Agencia RBS
Foto: Jessé Giotti / Agencia RBS

Restringir a dieta e optar por alimentos menos calóricos é uma medida tomada por muitas pessoas que desejam obter o emagrecimento em curto período. Muitas vezes o cardápio é combinado ainda com inibidores de apetite, laxantes e diuréticos para conseguir chegar ao peso pretendido. O problema é que essas atitudes podem contribuir para o conhecido efeito sanfona e comprometer a saúde da coluna.

Segundo o fisioterapeuta Dr. Helder Montenegro, especialista em coluna vertebral, presidente da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRC) e sócio fundador da Sociedade Brasileira de Fisioterapia Esportiva (Sobrafe), ao eliminar peso de forma rápida a pessoa perde massa muscular, quando na verdade o objetivo deveria ser a queima de gordura. Com isso, deixa a coluna mais suscetível a lesões.

— A flacidez abdominal decorrente da perda de peso em curto prazo deixa a coluna cervical desprotegida. E, devido à falta de força dos músculos abdominais, as costas não recebem o aporte necessário para a sua sustentação, o que favorece uma modificação do centro de gravidade corporal, gerando uma sobrecarga na lombar. Isso leva a um desgaste das articulações e pode gerar artrose ou hérnia de disco — descreve o especialista em coluna vertebral.

O fisioterapeuta explica que quando os músculos perdem o tônus, ou seja, perdem a sua rigidez, eles se retraem e ficam menores.

— Outra consequência da aquisição de regimes restritivos é que eles contribuem para a perda de cálcio e porosidade do osso, deixando a coluna vertebral propícia a traumas. Por este motivo, o ideal é buscar ajuda de um especialista antes de recorrer a qualquer tipo de dieta — explica o Dr. Montenegro.

Além da coluna, as articulações do corpo também padecem com a carga da força da gravidade. Sendo que as dos membros inferiores são as mais prejudicadas, entre elas, as articulações do quadril e dos joelhos.

— O recomendado é fortalecer a musculatura da barriga. Para isso, mantenha a região abdominal contraída durante a realização de exercícios físicos, já que essa musculatura serve para realizar alguns movimentos de tronco, segurar as vísceras abdominais e, obviamente, para estabilizar a coluna enquanto a pelve e os membros se movem — descreve o fisioterapeuta.

Confira outras medidas preventivas:

- Ao amarrar os sapatos, sente-se e cruze as pernas.

- Ao transportar objetos muito pesados evite flexionar a coluna. O indicado é dobrar os joelhos e usar a força das pernas para empurrar ou levantar o artefato.

- No trabalho, mantenha uma boa postura ao sentar. Para isso, utilize cadeiras com encosto e coloque os pés apoiados em um suporte para pés, que ajuda a evitar sobrecarga na coluna.

- Tenha uma alimentação balanceada e evite o sobrepeso.

- Realize atividades físicas, pois elas ajudam a fortalecer a região lombar.

Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.