Versão mobile

Ferramenta

Pesquisa desenvolve composto de ouro e cafeína que pode combater o câncer

Combinação mata as células da doença sem prejudicar as saudáveis

27/02/2014 | 17h50
Pesquisa desenvolve composto de ouro e cafeína que pode combater o câncer  stock.xchng/Divulgação
Foto: stock.xchng / Divulgação

Os efeitos colaterais desagradáveis da ingestão excessiva de cafeína — inquietação, aumento da frequência cardíaca, problemas para dormir — já são bem conhecidos. Mas uma recente pesquisa mostrou que esse estimulante também pode ter um lado muito positivo: a cafeína pode matar células cancerosas. Pesquisadores anunciaram no ACS journal Inorganic Chemistry que a combinação de um composto à base de cafeína com uma pequena quantidade de ouro poderia ser usado como um agente anti-cancerígeno.

Os pesquisadores Angela Casini, Michel Picquet observam que a cafeína tem sido frequentemente apontada como possível tratamento anticancerígeno. Mas beber litros de café, refrigerantes e bebidas energéticas não é a solução. A cafeína nessas bebidas iria ter efeitos negativos sobre as células saudáveis, quando consumida nos níveis necessários para matar as cancerosas. O ouro também pode acabar com as células doentes, mas, assim como a cafeína em excesso, pode prejudicar as células saudáveis. Assim, a equipe de pesquisa resolveu colocar os dois juntos em determinadas configurações para ver se os novos compostos à base de cafeína e ouro poderiam parar o crescimento das células cancerosas sem ferir outras células.

Eles fizeram uma série de sete novos compostos no laboratório e passaram a estudá-los. Os cientistas descobriram que, em determinadas concentrações, um dos compostos da série mataram selectivamente as células cancerosas do ovário humano, sem prejudicar as células saudáveis.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.