Infância saudável

Saiba como evitar problemas respiratórios entre as crianças no verão

Pediatra de dicas para de alimentação, tratamento e prevenção

28/02/2014 | 15h54
Saiba como evitar problemas respiratórios entre as crianças no verão Ricardo Wolffenbüttel/Agencia RBS
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS

As variações de temperatura ao entrar e sair de ambientes com ar condicionado, os banhos de chuva e as brincadeiras com os pés descalços são atividades comuns das crianças no verão e passam a exigir alguns cuidados com a saúde dos pequenos para evitar os problemas respiratórios. De acordo com o vice-presidente do Comitê de Pneumologia da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, Diego Djones Brandenburg, as mudanças bruscas de temperatura são nocivas para as vias aéreas, principalmente para crianças que já apresentam condição de sensibilidade, como bronquite, rinite ou asma.

- As oscilações de temperatura são irritantes para as vias aéreas. Tanto o ar seco como o ar frio, que vem do ar condicionado, incomodam principalmente crianças em condições de sensibilidade nas vias. O ar condicionado não é um inimigo, mas deve ser utilizado com bom senso. A temperatura deve ficar entre 23°C e 24°C — aponta o especialista.

O pediatra ressalta que os pais devem estar atentos aos sintomas e sempre procurar um médico para verificar o melhor tratamento. As principais dúvidas são com relação às diferenças entre rinite, resfriado e gripe. Os pequenos que apresentam problemas respiratórios crônicos podem realizar tratamentos específicos de prevenção. Em casos de asma, é bom seguir tratamento preventivo conforme recomendação médica. Para quem tem rinite, é aconselhável o uso dos sprays nasais de uso contínuo ou antialérgicos.

Para as outras crianças, as medidas de prevenção são as mesmas, como evitar mudanças bruscas de temperatura e manter os filtros de ar condicionado sempre limpos. Outro conselho é hidratar muito os pequenos nos meses de verão. Evitar o contato com pessoas doentes e beijos nas mãos e boca, além de não deixar que fiquem esfregando as mãos em locais como corrimãos de escadas, por exemplo.

A alimentação também deve servir de proteção para os pequenos. Segundo Brandenburg, é importante que seja mantida uma alimentação com bastante líquido durante o verão. Os legumes precisam estar presentes nos pratos das crianças. Ao contrário do que muitos pais pensam, a suplementação com vitamina C não é indicada como prevenção de resfriados. Uma dieta sortida que inclua frutas e legumes já é suficiente para manter o aporte necessário das principais vitaminas e sais minerais necessária ao sistema imunológico dos pequenos.

O especialista destaca que liberar os banhos de chuva, piscina e mar é uma questão de bom senso. Os dias muito quentes pedem brincadeiras com água e essa atitude não faz mal. Porém, ele alerta para evitar deixar as crianças molhadas ou úmidas por muito tempo, exposição ao vento e extremos de temperatura é sempre prudente.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.