Versão mobile

Avanço

Inclusão do teste rápido de tuberculose será realizada no SUS

Até maio, equipamentos devem estar disponíveis a todos os estados brasileiros

24/03/2014 | 15h08
Inclusão do teste rápido de tuberculose será realizada no SUS Hermínio Nunes/Agencia RBS
Exame tradicional requer um mês para o diagnóstico Foto: Hermínio Nunes / Agencia RBS

No Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose, o Ministério da Saúde anunciou a inclusão do teste rápido da doença no Sistema Único de Saúde (SUS). A tecnologia, denominada Gene Xpert, detecta a presença do bacilo causador da tuberculose em duas horas, além de identificar se há resistência ao antibiótico Rifampicina, usado no tratamento da doença. No exame tradicional, são necessários cerca de 30 dias para se ter um diagnóstico.

Ao todo, 50 equipamentos devem ser distribuídos aos estados brasileiros até maio. De acordo com o órgão, estão sendo investidos R$ 15 milhões no processo de implementação das máquinas na rede pública de saúde. Os recursos são destinados à aquisição dos testes e computadores e para o treinamento dos profissionais.

Dados divulgados pelo Ministério mostram que o Brasil registrou uma taxa de incidência da doença de 35,4 casos para cada 100 mil habitantes, o que indica queda de 20,3% em relação a 2003.

Moradores de rua representam o grupo mais vulnerável - o risco de infecção é 44 vezes maior que na população geral. Em seguida, estão as pessoas com HIV/AIDS, a população carcerária e indígenas.

Atualmente, o país ocupa a 16ª posição entre os 22 com maior carga de tuberculose e a 111ª posição em taxa de incidência.

— Ainda é um desafio. Temos a tuberculose como a quarta causa que mais mata entre doenças infecciosas— destacou o coordenador do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, Dráullio Barreira.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.