Será?

Mudanças climáticas podem causar mais cálculos renais

Estudo relacionou ondas de calor com o surgimento de pedras nos rins

13/07/2014 | 09h02
Mudanças climáticas podem causar mais cálculos renais Piotr Marcinski/Deposit Photos
Foto: Piotr Marcinski / Deposit Photos

As mudanças climáticas vão trazer mais dias de calor, provocando uma maior sudorese e desidratação nas pessoas, um fator chave para aumentar o risco dos cálculos renais, destacaram alguns cientistas em pesquisa publicada na revista Environmental Health Perspectives.

Foi encontrou uma relação entre dias quentes e pedras nos rins em 60 mil pacientes, que tiveram seus registros médicos analisados em Atlanta, Chicago, Dallas, Los Angeles e Filadélfia. Estima-se que cerca de 10% da população americana sofra de cálculos renais, que são mais comuns nos homens do que nas mulheres.

— Descobrimos que, à medida que as temperaturas diurnas sobem, há um rápido aumento da probabilidade de que os pacientes sofram de cálculos renais no transcurso dos 20 dias seguintes— afirma Gregory Tasian, urologista pediátrico e epidemiológico do Hospital Infantil da Filadélfia.

Os cálculos renais foram mais frequentes depois de três dias da ocorrência de uma onda de calor. Estes ocorrem quando substâncias como o cálcio e o fósforo alcançam uma concentração elevada demais na urina. Não ingerir uma quantidade suficiente de líquidos pode agravar o problema.

— A prevalência de cálculos renais foi aumentando nos últimos 30 anos, e podemos esperar que esta tendência continue, tanto em quantidade como em extensão da área geográfica, à medida que aumentam as temperaturas diurnas— alerta Tasian.

*AFP

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.