Peso em excesso

Mochilas pesadas podem causar sérios danos à coluna de crianças e adolescentes

Veja dicas para reduzir a carga e diminuir os impactos na coluna de seu filho

01/08/2014 | 15h33
Mochilas pesadas podem causar sérios danos à coluna de crianças e adolescentes Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Evita que a mochila seja levada em um ombro só Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Época de retorno às atividades escolares é sempre repleta de novidades — e mochilas repletas de materiais. Vai ano, entra ano, crianças e adolescentes seguem carregando nas costas o peso de livros, cadernos e uma parafernália difícil de ser suportada sem esforço. Em plena era digital, quando pelo menos alguns trabalhos escolares poderiam ser feitos online, não houve aparentemente diminuição do peso das mochilas que estão a tiracolo das crianças todos os dias.

Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Ortopedia (SBOT) aponta que crianças de apenas sete anos carregam cerca de 15% do seu próprio peso e, se a carga transportada é grande, a postura e o esforço requeridos afetam até a capacidade respiratória. Segundo um estudo do Departamento de Fisioterapia da USP, o peso adequado deve ser, no máximo, de 10% do peso corporal, o que raramente ocorre.

Escoliose, dores lombares, contraturas, contrações musculares e outras patologias são comumente verificadas nos consultórios.

Uma atenção redobrada para a postura correta na infância significa menos problemas na vida adulta, segundo a fisioterapeuta Susi Fernandes.

— É importante apresentar medidas de educação postural para as crianças — diz ela.

Leis determinam carga máxima por faixa etária

Em alguns Estados, como no Rio Grande do Sul, e em capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, existem leis que estipulam o peso máximo que pode ser carregado pelos estudantes. A lei gaúcha determina que esse limite é de 5% do peso do aluno da Educação Infantil e de 10% do peso do aluno do Ensino Fundamental. Uma conta simples, mas que dificilmente é respeitada. Isso porque, além do material exigido pelos colégios, é comum que sejam carregados nas mochilas itens como eletrônicos, brinquedos e roupas.

A conscientização, mais uma vez, é a melhor forma de evitar danos para a vida toda.

— Sugiro que pais e professores comecem a orientar crianças e adolescentes e a sugerir itens que podem ser deixados em casa ou na escola — recomenda o médico Eduardo Iunes, especialista em coluna.

Confira dicas para reduzir a carga:

:: O ideal é retirar todo o material desnecessário da mochila antes de a criança ir para a escola. Uma boa dica é trocar aqueles cadernos pesados de mais de 10 matérias por um caderno para cada matéria, e só levar o necessário, ou seja, o que for usado em aula.

:: Opte por uma mochila que não seja maior do que o absolutamente necessário, pois se houver espaço sobrando, certamente a criança levará peso além do necessário.

:: A mochila ideal deve ter alças largas, acolchoadas e ajustáveis nos ombros.

:: Coloque um acolchoado na parte

de trás e compartimentos no interior para que os itens mais pesados possam descansar contra as costas.

:: É preciso ajustar as alças de modo

que a parte inferior da mochila, quando cheia, não fique a menos de quatro centímetros abaixo da cintura.

:: Não carregue a mochila num ombro só

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.