Exercícios

NeoPilates: conheça o método que mistura pilates, funcional e circo

Além dos benefícios para a saúde, a prática ainda é muito divertida

Por: Camila Kosachenco
07/09/2016 - 04h00min | Atualizada em 07/09/2016 - 04h00min
NeoPilates: conheça o método que mistura pilates, funcional e circo Andrea Graiz/Agencia RBS
Foto: Andrea Graiz / Agencia RBS

Bolas coloridas, fitas, tecidos suspensos e aparelhos um tanto estranhos em nada se parecem com os costumeiros reformers e cadillacs do Pilates tradicional. Só de olhar para tudo aquilo já dá para prever que a aula será uma diversão. E é. ZH testou o NeoPilates, uma variação da modalidade.

Lúdica e estimulante, a atividade trabalha o tempo todo desafiando a percepção corporal e o equilíbrio. Boa parte dos aparelhos tem rodinhas, o que confere instabilidade. Para se manter firme neles, é preciso ter consciência do corpo, controlar a respiração e, claro, exercitar o equilíbrio. Assim, é possível trabalhar as fibras musculares mais profundas com mais rapidez em comparação à técnica convencional.

Leia mais:
Praticar atividade física é mais importante (e fácil) do que você pensa
Conheça o circuito de funcional para pessoas acima dos 60 anos

— Até o que é fixo no chão tem rodinhas, tudo balança, é suspenso, para criar um desafio. Por ser uma base instável, acaba exigindo muito mais da musculatura para encontrar o centro de equilíbrio. Fisiologicamente, os músculos estão trabalhando mais do que no solo — explica a fisioterapeuta e pioneira no NeoPilates em Porto Alegre, Caroline Gualdi.

Imagine a dificuldade para executar uma simples passada — exercício comum nas academias que consiste em dar um passo à frente seguido de um leve agachamento — sobre uma fita de slackline. O exercício exige concentração a cada passo e, claro, a forcinha de uma corda presa ao teto para dar apoio.

A cereja do bolo fica por conta das atividades suspensas, usando fitas e tecidos. Subir uma espécie de escada em arco até ficar de ponta cabeça e fazer abdominais presa pelo quadril a um tecido de circo lembra as brincadeiras da infância, tornando a prática ainda mais divertida.

Definição muscular, flexibilidade e maior gasto calórico são diferenciais

Foi em 2010, durante uma gravidez complicada em que precisou ficar muito tempo na cama, que a fisioterapeuta de Santa Catarina Amanda Braz começou a aprofundar seus estudos sobre o método Pilates, desenvolvido em meados de 1914 pelo alemão Joseph Pilates.

— Encontrei informações que não eram muito divulgadas, e observei que algumas coisas não chegavam para a maioria dos instrutores — diz.

Dos equipamentos desconhecidos até a essência da técnica, que prega um domínio pleno do corpo e da mente acima de qualquer repetição, Amanda dissecou a trajetória de Pilates para chegar à nova modalidade:

— Na mesma época, comecei a estudar o treinamento funcional e vi que tinham tudo a ver. O Pilates sugere a realização de exercícios que fazem parte da natureza do ser humano, como correr, rastejar, saltar, coisas que foram esquecidas.

Misturando um pouco de cada técnica é que nasceu o NeoPilates, metodologia que hoje já está presente em todas as regiões do Brasil e nove países. São mais de 4 mil instrutores em todo o mundo.

Além de todos os benefícios do método convencional, o NeoPilates consegue um gasto calórico maior em função da inserção de exercícios aeróbicos, definição muscular mais rápida e ganho de flexibilidade.

Qualquer pessoa pode aderir à prática: crianças, idosos, gestantes e até pessoas com alguma doença, pois cada aula é individualizada e acompanhada por um profissional de Fisioterapia ou de Educação Física habilitado para fazer as adaptações necessárias ao exercício.

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.