Saúde

Remédio para colesterol reduz risco de morte de homens sem cardiopatias, aponta estudo

Teste foi realizado durante 20 anos

Por: AFP
07/09/2017 - 17h51min | Atualizada em 07/09/2017 - 18h22min

Um remédio para o colesterol reduziu em 28% a taxa de mortalidade entre homens que tinham colesterol alto, mas sem cardiopatias, de acordo com uma nova pesquisa divulgada nesta quarta-feira (6).

No teste mais longo já realizado, durante 20 anos, pesquisadores da Imperial College London descobriram que 40 miligramas diários de pravastatina reduziram as mortes por doenças do coração em mais de um quarto dos participantes. Os pacientes, 5.529 homens, tinham níveis de colesterol altos, mas nenhuma cardiopatia.

Leia mais:
Taxas desejáveis de colesterol ficam mais rígidas com novas diretrizes
Entenda o que é e como é feita a cirurgia de ponte de safena
Ministério da Saúde amplia atendimento a crianças com cardiopatia congênita

Um dos autores, Kausik Ray, da Escola de Saúde Pública da universidade, disse que "pela primeira vez, mostramos que estatinas reduzem o risco de morte em um grupo específico de pessoas que são bem saudáveis, à exceção dos níveis do LDL muito elevados. Isso legitima as diretrizes atuais que recomendam o tratamento dessa população com estatinas".

— Nossos resultados fornecem as primeiras provas baseadas em testes para apoiar as diretrizes de tratamento de pacientes com LDL superior a 190 mg/dL sem sinais de cardiopatias — explicou.

— Eles também sugerem que deveríamos considerar a prescrição de estatinas mais prontamente para aqueles com níveis de colesterol elevado acima de 155 mg/dl que também aparentam ser saudáveis, além disso — concluiu.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.