Os favoritos

Opinião: é a hora de DiCaprio? Veja um balanço das indicações ao Oscar

"O Regresso" e "Mad Max" despontam como principais apostas

14/01/2016 - 14h46min | Atualizada em 15/01/2016 - 07h43min
Opinião: é a hora de DiCaprio? Veja um balanço das indicações ao Oscar Fox/Divulgação
Leonardo DiCaprio em O Regresso Foto: Fox / Divulgação  

Leonardo DiCaprio já bateu na trave algumas vezes (está na quinta indicação ao Oscar e já venceu três Globos de Ouro), mas a sua hora pode ter chegado. O astro lidera o elenco de O Regresso, que desponta como o grande favorito ao maior prêmio da indústria do entretenimento, cuja entrega está marcada para o dia 28 de fevereiro. O longa de Alejandro Iñárritu está indicado em 12 categorias, duas a mais do que Mad Max: Estrada da Fúria, que, à primeira vista, surge como seu principal concorrente nas categorias mais importantes da premiação.

Confira a lista completa de indicados
"O Menino e o Mundo" representa o Brasil
As notícias do Oscar e as críticas dos filmes concorrentes

Como um caçador abandonado à própria sorte após ser atacado por um urso, DiCaprio tem uma das melhores performances de sua carreira. A provação do personagem deixa marcas em seu corpo, transformando-o fisicamente, o que costuma impactar os membros da Academia de Hollywood. Se O Regresso vencer, dará o segundo Oscar consecutivo ao seu diretor, mexicano outrora conhecido pelos filmes coral (Amores Brutos, 21 Gramas, Babel) que mudou o estilo e impressionou a Academia em 2015 com o tour de force de Birdman.

O Regresso estreia no dia 4 de fevereiro no Brasil. Dos oito indicados a melhor filme, apenas O Quarto de Jack (que estreia em 18 de fevereiro) e a surpresa Brooklyn (que não tem distribuidora por aqui) ainda não podem ser vistos no circuito de cinemas do país.

As surpresas
Se entre os atores há um favorito destacado, entre as atrizes o páreo parece mais duro. Cate Blanchett e Rooney Mara, deCarol, aparecem em destaque, mas não sem alguma polêmica: a primeira concorre como atriz principal, e a segunda, coadjuvante – embora seja o ponto de vista da personagem de Rooney Mara que conduza toda a narrativa do longa de Todd Haynes.

Os Oito Odiados, de Tarantino, e Ponte dos Espiões, de Spielberg, dois pontos altos da temporada em Hollywood, ficaram em segundo plano na lista dos concorrentes – ainda que Ponte... concorra a melhor filme. Ao menos tiveram duas grandes atuações lembradas: as de Mark Rylance e Jennifer Jason Leigh, interpretando dois criminosos capturados e, desde já, fortes candidatos a vencer como ator e atriz coadjuvante.

Entre as surpresas anunciadas ontem, estão a indicação da animação brasileira O Menino e o Mundo, as lembranças de Sicário (bom filme que havia sido esquecido no Globo de Ouro e concorre em três categorias no Oscar) e o esquecimento da produção da Netflix Beasts of No Nation, com seu espetacular ator-mirim Abraham Attah. Se serve de consolo, a gigante do streaming emplacou dois documentários entre os cinco escolhidos para disputar o troféu: Winter on Fire e What Happened, Miss Simone?.

Não deixam de ser surpreendentes, além disso, as sete indicações de Perdido em Marte. O longa de Ridley Scott só foi lembrado em menos categorias do que os dois favoritos O Regresso e Mad Max. Sobre este último: se for o escolhido da Academia, conseguirá a tripla proeza de ter conquistado o público, a crítica e o prêmio mais cobiçado do cinema. Para um blockbuster que dá sequência a uma franquia encerrada há 30 anos, terá sido um feito.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.