Confronto da Copa do Brasil

Zago: "Jogamos de igual para igual com a equipe mais badalada"

Treinador do Inter falou sobre a derrota para o Palmeiras nesta quarta-feira

18/05/2017 - 01h16min
Zago: "Jogamos de igual para igual com a equipe mais badalada" Jales Valquer/Agência Lancepress
Foto: Jales Valquer / Agência Lancepress  

Antônio Carlos Zago fez aniversário no Allianz Parque. Já passava da meia-noite quando o treinador do Inter justificava a derrota magra para o Palmeiras na Copa do Brasil. Cumpre 48 anos de idade neste dia 18 de maio e sonhava com um presente melhor do que o revés – ainda que o Inter siga com boas chances de reverter o mata-mata no Beira-Rio, no próximo dia 31.

– A gente espera conseguir os objetivos dentro das competições que buscamos. Está de bom tamanho, o importante é seguirmos o nosso trabalho, estou feliz pelo aniversário. Não é sempre que a gente faz 48 anos. Mas queríamos a vitória – comentou Zago.

Leia mais:
Vice de futebol do Inter fala de "infelicidade da defesa" e decisão em aberta contra o Palmeiras

Para o técnico colorado, o clássico com o Palmeiras foi de puro equilíbrio.

– Jogamos contra a melhor equipe do Brasil, que venceu muito nos últimos anos, e que vem disputando. Poderíamos ter saído com um resultado melhor. Agora, é o jogo de volta, e temos de jogar com inteligência. Até lá, temos dois jogos (ABC e Paysandu), e queremos conseguir as duas vitórias para dar um moral a mais lá pra frente – disse Zago. – A equipe apresentou um bom futebol, jogamos de igual para igual contra a equipe mais badalada até o momento. Não tem como mudar muito de um jogo para o outro. Fizemos uma ótima apresentação _ acrescentou ele.

Antônio Carlos Zago lamentou ter de fazer a partida de volta no Beira-Rio. Sonhava ser mandante na ida.

– Mata-mata, eu gosto sempre de jogar o primeiro em casa. O Palmeiras já tinha a vantagem antes do jogo, agora, construiu uma maior, apesar de termos feito uma excelente apresentação. Vamos tentar fazer tudo para passar à próxima fase da Copa do Brasil. O nosso time encaixou, teve mais posse de bola, mais passes também, criou as principais oportunidades, com uma bola na trave, outra que o zagueiro tirou em cima, mais uma do Dourado. O Daniel fez uma ou duas defesas, que foi o que fez todo o jogo – comentou o treinador. 

Por fim, o treinador colorado lembrou das dificuldades de reconstruir o Inter pós-rebaixamento:

– Inter é uma dúvida desde o começo do ano, não tem o que reclamar. Lógico que estamos trabalhando bastante, vem crescendo dentro do possível. Passou um furacão no ano passado e, para consertar, não é fácil. A equipe vem evoluindo e muito. Temos dois jogos importantes dentro da Série B. Espero ter uma regularidade, esperamos fazer uma boa apresentação, é um sonho que nós temos.

* ZHESPORTES

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.