Inativo

Após UFC desistir de luta contra GSP, Bisping revela lesão no joelho

Inglês afirmou que não poderá estar no octógono por algum tempo

Por: ZH Esportes
17/05/2017 - 13h54min | Atualizada em 17/05/2017 - 13h54min
Após UFC desistir de luta contra GSP, Bisping revela lesão no joelho Niklas Halle'n/AFP
Bisping não luta desde outubro do ano passado, quando venceu Dan Henderson Foto: Niklas Halle'n / AFP  

O UFC desistiu de marcar a disputa de cinturão dos médios entre Michael Bisping e Georges St. Pierre. Por isso, a expectativa era que Bisping defendesse o cinturão contra o cubano Yoel Romero, primeiro colocado no ranking. No entanto, o inglês revelou que não poderá lutar nos próximos meses.

— É uma bênção disfarçada, porque eu não vou poder lutar tão cedo. Não consigo treinar, porque estou com sérios problemas no meu joelho. Já estava sentindo isso na Tailândia, e não melhorou nada. É uma longa história, mas a verdade é que não vou poder lutar por algum tempo. Por isso, o cenário acabou sendo perfeito para mim — disse o campeão, em entrevista ao podcast Believe You Me.

Leia mais:

Com problemas pessoais, Germaine de Randamie pode abandonar título do UFC
GSP recusa luta com Anderson Silva: "Não é mais o mesmo"
Demetrious Johnson tira foto com seus 10 cinturões do UFC

Apesar da versão de Dana White, Bisping garantiu que não recebeu nenhuma confirmação do UFC de que a luta contra GSP não vai acontecer.

— Até o momento o UFC não tem nenhuma posição oficial. Eu e Georges estamos esperando. Me ofereceram esta luta duas vezes. Primeiro em outubro, e nada aconteceu. Depois, em janeiro ou fevereiro, e as coisas caminharam. Fizemos a coletiva, apertamos as mãos e falamos um monte de besteiras em Las Vegas. Ainda não assinamos o contrato, mas o plano é que lutemos — explicou.

Para os próximos meses, não está descartada a possibilidade da abertura de um cinturão interino dos médios — Yoel Romero, Luke Rochold, Robert Whittaker e Gegard Mousasi são os quatro primeiros do ranking.

Bisping tem sido um campeão pouco ativo. Desde conquistou o cinturão em junho do ano passado, só fez uma defesa — contra Dan Henderson, em outubro de 2016. Se não fizer uma nova luta até novembro, baterá o recorde de inatividade para um campeão na história da categoria dos médios no UFC, criada em setembro de 2001.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.