Brasil de Pelotas

Torcedor Xavante: primeiro ponto com gosto amargo na Baixada

Artur Chagas fala sobre o empate do Brasil diante do Londrina

17/05/2017 - 09h40min | Atualizada em 17/05/2017 - 10h35min
Torcedor Xavante: primeiro ponto com gosto amargo na Baixada Brasil de Pelotas / Divulgação/Divulgação
Foto: Brasil de Pelotas / Divulgação / Divulgação  

O fator local não foi aproveitado pelo Brasil-Pel para arrancar os primeiros três pontos na Série B do Brasileirão.  Após uma estreia com derrota fora de casa,  a vitória era fundamental no Bento Freitas, mas o rubro-negro ficou no 1 a 1 com o Londrina.

O time xavante teve alterações importantes na escalação: Wender na lateral direita e os meia atacantes Rafinha e Elias começaram a partida contra o Tubarão. Camilo substituiu Teco na zaga, mas por lesão.

O rubro-negro começou com o costumeiro domínio e iniciativa dentro de casa e manteve este quadro pelo menos até a metade do primeiro tempo. Com jogadas rápidas e verticais, o Brasil deu a impressão de que começava a mudar definitivamente o seu estilo, sem depender tanto da bola parada. Rafinha era insinuante pelo corredor da direita, Bruno Lopes fazia o mesmo pela esquerda e Elias vinha de trás confundindo a marcação paranaense. 

Leia mais:
Brasil-Pel empata com o Londrina no Bento Freitas
Técnico do Juventude observa alternativas para enfrentar o Vila Nova na sexta-feira
Mais um campeão gaúcho pelo Novo Hamburgo acerta com time da Série B

O problema é que faltou o camisa 10 em nosso time para ditar o ritmo do meio campo. Todos do setor xavante eram atacantes de ofício. E aí, pelo meio campo, o Londrina começou a equilibrar o jogo aos poucos, principalmente com o meia Celsinho. Justamente quando a partida estava equilibrada, saiu o gol xavante. Igor colocou a mão na bola dentro da área em uma disputa com Rafinha. Na cobrança do pênalti, Rodrigo Silva deslocou o goleiro Zé Carlos com perfeição. 1 a 0.

No segundo tempo, o Xavante perdeu de ampliar o placar logo aos 4 minutos. Após troca de passes, Rafinha lançou Marlon, que passou para Elias e este último finalizou para boa defesa de Zé Carlos. E aí, a bola puniu. Aos 6 minutos, em uma saída errada de Marlon, o ex-xavante Jonatas Belusso aproveitou cruzamento de Elton para empatar. 1 a 1.

Entraram o meia Wagner, o atacante Marcinho e o curinga Itaqui, mas o desentrosamento e até mesmo o preparo físico dos novos guerreiros dificultaram uma reação mais forte. O Londrina, mais organizado, controlou o jogo e o empate acabou sendo justo. O Brasil teve Eduardo Martini; Wender, Leandro Camilo, Evaldo e Marlon; Leandro Leite, Bruno Lopes (Wagner), João Afonso (Itaqui) e Elias; Rodrigo Silva e Rafinha (Marcinho).

O resultado deixou o Xavante na décima terceira posição com 1 ponto, mas a rodada ainda terá jogos na sexta (19 ) e no sábado (20). O próximo jogo xavante será uma pedreira: o campeão estadual goiano. A partida contra o Goiás será no Serra Dourada, na sexta-feira (26 ). Pelo menos, o Brasil terá em torno de 10 dias para trabalhar melhor esta nova equipe. Acredito no potencial deste novo time. Com entrosamento e consequente melhor preparo físico acredito em uma reversão de expectativa. Avante!

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.