Intoxicação alimentar

Empresa vai explicar bactéria em achocolatado ao Estado

PepsiCo vai se reunir com vigilância sanitária estadual e municipal

12/08/2014 | 18h46
Empresa vai explicar bactéria em achocolatado ao Estado Lauro Alves/Agencia RBS
Segundo empresa, produto foi enviado ao Estado por engano Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Equipes da vigilância sanitária municipal e estadual vão se reunir com representantes da empresa PepsiCo, a responsável pela produção do achocolatado Toddynho.

Em Brasília, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em comunicado divulgado nesta terça-feira, convocou a empresa para uma reunião.

A pauta de ambos os encontros é entender o problema no processo de produção do achocolatado que permitiu que produtos contaminados por uma bactéria chegassem ao Rio Grande do Sul.

Leia as últimas notícias de Zero Hora

De acordo com a Anvisa, a PepsiCo informou que houve um furo "no tanque esterilizador durante a produção do dia 3 de junho" e que o produto foi entregue ao mercado do Rio Grande do Sul por uma falha.

Com a identificação do problema, a empresa retirou os produtos do mercado, de acordo com o chefe da equipe de Vigilância de Alimentos de Porto Alegre, Paulo Casa Nova:

— Os fiscais da prefeitura não conseguiram encontrar o produto nos mercados da Capital.

Casa Nova explica que a bactéria encontrada no achocolatado, a Bacillus Cereus, é comum em casos de intoxicação em cereais.

— Uma das cepas produz um tipo de toxina que não pode ser destruído pelo calor, o que pode causar vômitos e diarreia.

No início da tarde de hoje, uma nota divulgada no site da prefeitura de Porto Alegre diz que "cerca de 2 mil unidades, de um total de 8 mil, do lote 155123:23, com validade até 29/11/2014, já foram localizadas e recolhidas na rede de estabelecimentos comerciais da Capital e Região Metropolitana".

Em 2011, 80 embalagens do achocolatado, produzido na unidade da PepsiCo em Guarulhos (SP), foram envasadas com um líquido utilizado na limpeza. Distribuído ao Rio Grande do Sul, o lote foi recolhido após consumidores relatarem mal-estar.

O que diz a PepsiCo

A companhia afirmou ter tomado esta decisão ao identificar uma alteração no padrão de qualidade do lote, que pode causar desconforto estomacal. A PepsiCo ressaltou que os consumidores que adquiriram produtos deste lote não devem consumi-los e solicitou que eles entrem em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor para a sua substituição, pelo telefone 0800 703 2222 ou pelo e-mail sactoddynho@pepsico.com. O horário de atendimento telefônico do SAC é das 8h às 20h, de segunda a sexta, e das  8h às 14h aos sábados.

A empresa ainda esclareceu que, com exceção ao lote acima descrito, todos os produtos Toddynho encontram-se em perfeitas condições para o consumo.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.