Resultado

Prévia da inflação de 0,21% é a menor para abril desde 2006

IPCA-15 acumula variação de 4,41% nos últimos 12 meses

Por: Estadão Conteúdo e Agência Brasil
20/04/2017 - 09h55min | Atualizada em 20/04/2017 - 10h02min
Prévia da inflação de 0,21% é a menor para abril desde 2006 Ronald Mendes/Agencia RBS
Foto: Ronald Mendes / Agencia RBS  

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo — 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,21% em abril, após subir 0,15% em março, revelou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O indicador é considerado uma prévia da inflação.

A alta em abril foi a menor para o mês desde 2006, quando havia ficado em 0,17%, informou o IBGE. A taxa acumulada em 12 meses diminuiu de 4,73% em março para 4,41% em abril, a mais baixa desde janeiro de 2010, quando o resultado ficou em 4,31%. Em abril de 2016, a taxa do IPCA-15 foi de 0,51%.

Leia mais
Exportações do RS crescem 18,1% no primeiro trimestre
Economia já permitiria ritmo maior no corte de juro, diz ata do Copom
Governo estima que dívida bruta crescerá a 76,9% do PIB em 2018

Com o resultado anunciado nesta quinta-feira, o IPCA-15 acumula aumento de 1,22% no ano. A taxa acumulada em 12 meses até abril foi de 4,41%, de acordo com o IBGE.

Entre os principais responsáveis pela taxa de 0,21% de abril estão a saúde e cuidados pessoais, com inflação de 0,91%, e os alimentos, que tiveram aumento de preço de 0,31%, de acordo com a prévia do mês.

Ao mesmo tempo, os transportes, com uma deflação de 0,44%, e os artigos de residência, com queda de preços de 0,43%, ajudaram a frear a inflação de abril, colaborando para que ela fosse a mais baixa dos últimos 11 anos.

As demais classes de despesas tiveram as seguintes taxas na prévia de abril: habitação (0,39%), vestuário (0,44%), despesas pessoais (0,23%), educação (0,14%) e comunicação (0,18%).

Leia as últimas notícias de Economia

*Estadão Conteúdo

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.